Para o topo
Farofa Magazine
Farofa Magazine

A dieta do bom humor

Por: Marcia Daskal

18/02/2020
A dieta do bom humor

Nos dias de hoje, nada mais necessário do que o humor. E o que você come pode estar intimamente relacionado com como se sente. A falta de vitaminas do complexo B, por exemplo, pode acabar com seu bom humor. Essas vitaminas são encontradas no leite, iogurte, na ervilha, sementes de girassol, uva, batata com casca, verduras de folhas, cereais integrais, nas carnes e nos peixes. Conheça alguns alimentos que não podem faltar em seu cardápio:

Alface - é ótima para amenizar a irritação. O talo tem lactucina, substância que funciona como calmante. Além disso, é rica em folato. A falta desse elemento no organismo causa depressão, confusão mental e cansaço.

Banana - ajuda a garantir um sono tranqüilo, por ser rica em carboidratos, potássio, magnésio e biotina. Ajuda a liberação de serotonina que dá bem-estar e bom-humor. A banana também dá energia porque possui carboidratos e vitamina B6.

Leite – além das vitaminas do complexo B também tem cálcio, que ajuda a relaxar os músculos, e proteínas que estimulam o sistema nervoso.

Frutos do mar - têm em sua composição zinco e selênio que agem no cérebro, diminuindo o cansaço e a ansiedade. Também são boas fontes de proteína e gordura saudável (Omega 3), essencial para o bom funcionamento do coração e iodo, que garante o bom funcionamento da tireóide, a glândula que regula o metabolismo.

Espinafre - contém potássio e ácido fólico, que previnem a depressão. Além disso, espinafre tem magnésio, folato e vitaminas A, C e do complexo B, que ajudam a estabilizar a pressão e garantem o bom funcionamento do sistema nervoso.

Ovos - Os nutrientes dos ovos que garantem o bom humor são a timina e a niacina (vitaminas do complexo B), ácido fólico e acetilcolina. A carência deles pode causar apatia, ansiedade e até perda da memória.

Carne - possui niacina, uma vitamina do complexo B que, quando está em falta no organismo, causa depressão. Também é rica em ferro e cobre, que combatem a anemia e transportam o ferro. O zinco, presente em sua composição, é antioxidante: combate os radicais livres e retarda o envelhecimento. Além disso, seus aminoácidos fazem o cérebro funcionar melhor.

Carboidratos – Se existe uma “dieta da felicidade”, ela certamente é composta de carboidratos (presentes nos cereais, pães, tubérculos e massas). Os carboidratos fornecem energia para todas as atividades do organismo e atuam no metabolismo cerebral de neurotransmissores que causam saciedade, bem-estar e bom-humor. Não é à toa que pessoas submetidas à dietas radicais (que suprimem calorias e principalmente carboidratos) estão frequentemente de mau-humor. Além disso, carboidratos atuam no controle da fome, favorecem a queima de gordura e diminuem a retenção de líquidos, aspectos importantíssimos para o bom-humor.

Cerca de 60% das calorias de nossa alimentação diária devem ser provenientes de carboidratos, o que significa que eles podem ser consumidos em TODAS as refeições.

Sem culpa, claro, que a culpa acaba com qualquer bom humor.



Marcia Daskal
Marcia Daskal
Mais artigos deste autor

Comente aqui:
Voltar para a página anterior
download edição atual
FAROFA #3

saiba antes, saiba mais:

artigos

Bia Amorim

Bia Amorim

O Bar virtual em tempos de corona

Carlos Braghin

Carlos Braghin

CARTA DE UM QUÍMICO APAIXONADO

Bia Amorim

Bia Amorim

Tomando cerveja sozinha né minha filha?

Camilla Cristini

Camilla Cristini

A comida além da mercadoria: um ode à natureza e à consciência

Marcelo Whately

Marcelo Whately

O que será do mercado da carne?

Marcia Daskal

Marcia Daskal

Dicas para comer melhor em tempos de quarentena