Para o topo
Farofa Magazine
Farofa Magazine

Antecipe seu jantar

Por: Marcia Daskal

18/12/2019
Antecipe seu jantar

Muita gente chega no fim da tarde pronto para comer um caminhão. Sabe aquela fominha das 5 da tarde que você engana com uma fruta, depois come umas castanhas e as 6 já está fazendo um sanduíche? Acontece com você?

Uma cliente me disse: “sinto tanta fome a essa hora que jantaria as 6h da tarde!” Ela janta com a família, e o marido só chega em casa perto das 21h. São 3 horas de angústia! É como quando a gente está com dor de cabeça e fica adiando para tomar o remédio. Com a fome a mesma coisa: se o corpo quer comida, dê comida logo, ao invés de ficar tapeando. Além de matar a fome com a comida que o corpo realmente precisa, capaz que você até economize algumas calorias das coisas que você beliscou sem perceber. No caso da minha cliente, várias torradas.

Comer mais cedo também facilita a digestão e você vai dormir mais leve – quanto mais tarde a gente come, mais tarde vai dormir, porque a comida desperta o organismo. E é durante o sono que a gente se renova e regula a produção dos hormônios metabólicos, inclusive o cortisol, que é o hormônio do estresse, e responsável pela retenção de líquido, gordura abdominal e, algumas vezes, pela compulsão alimentar.

Jantar mais cedo pode fazer toda a diferença na sua vida. Vários clientes meus conseguiram emagrecer assim: o organismo funciona melhor e o sono é mais reparador. De quebra o humor melhora, e ainda dá tempo de comer alguma coisinha antes de dormir (um iogurte, uma sopa, uma fruta ou uma sobremesa).

Aquela cliente continua jantando com o marido, mas ela dividiu o jantar em duas etapas: come a comida quente e depois só uma sopa. Ou então, investe num pratão de salada e um pouco de grãos (grão de bico ou espiga de milho) e deixa a comida quente para mais tarde. Funcionou muito bem para ela, e também para outras pessoas que trabalham ou estudam à noite e voltam tarde para casa. Resolve 2 problemas: o de comer tarde, mas ter ficado com fome todo esse tempo.

Aliás, os estudos de ritmos circadianos demonstram que comer à noite aumenta a inflamação e a resistência à insulina (alô estoque de gordura!) e que ficar de estômago vazio à noite melhora os fatores de risco para diversas doenças, de refluxo à doenças cardiovasculares.

Falar em jantar mais cedo em época de comemorações de fim de ano é meio esquisito? Justamente o contrário: aqui, mais do que nunca, você vai perceber que diferença faz uma boquinha (ou um jantar completo) antes de encarar seus compromissos, mesmo os gastronômicos.

E que em 2020 a fome não seja um incômodo, e sim apenas um sinal de que está na hora de comer!



Marcia Daskal
Marcia Daskal
Mais artigos deste autor

Comente aqui:
Voltar para a página anterior
download edição atual
FAROFA #3

saiba antes, saiba mais:

artigos

Marcelo Whately

Marcelo Whately

Existe a carne perfeita?

Gabriel Castaldini

Gabriel Castaldini

Saindo uma porção de McFritas com tumbérgia

Taís Suhre

Taís Suhre

Quebrando os padrões

Sabrina Cyrillo Medella

Sabrina Cyrillo Medella

Tudo que não te contaram sobre os Base-Planta!

Marcia Daskal

Marcia Daskal

Comer melhor em 2020

Bia Amorim

Bia Amorim

Quando meu marido me pede uma cerveja