Para o topo
Farofa Magazine
Farofa Magazine

Antecipe seu jantar

Por: Marcia Daskal

18/12/2019
Antecipe seu jantar

Muita gente chega no fim da tarde pronto para comer um caminhão. Sabe aquela fominha das 5 da tarde que você engana com uma fruta, depois come umas castanhas e as 6 já está fazendo um sanduíche? Acontece com você?

Uma cliente me disse: “sinto tanta fome a essa hora que jantaria as 6h da tarde!” Ela janta com a família, e o marido só chega em casa perto das 21h. São 3 horas de angústia! É como quando a gente está com dor de cabeça e fica adiando para tomar o remédio. Com a fome a mesma coisa: se o corpo quer comida, dê comida logo, ao invés de ficar tapeando. Além de matar a fome com a comida que o corpo realmente precisa, capaz que você até economize algumas calorias das coisas que você beliscou sem perceber. No caso da minha cliente, várias torradas.

Comer mais cedo também facilita a digestão e você vai dormir mais leve – quanto mais tarde a gente come, mais tarde vai dormir, porque a comida desperta o organismo. E é durante o sono que a gente se renova e regula a produção dos hormônios metabólicos, inclusive o cortisol, que é o hormônio do estresse, e responsável pela retenção de líquido, gordura abdominal e, algumas vezes, pela compulsão alimentar.

Jantar mais cedo pode fazer toda a diferença na sua vida. Vários clientes meus conseguiram emagrecer assim: o organismo funciona melhor e o sono é mais reparador. De quebra o humor melhora, e ainda dá tempo de comer alguma coisinha antes de dormir (um iogurte, uma sopa, uma fruta ou uma sobremesa).

Aquela cliente continua jantando com o marido, mas ela dividiu o jantar em duas etapas: come a comida quente e depois só uma sopa. Ou então, investe num pratão de salada e um pouco de grãos (grão de bico ou espiga de milho) e deixa a comida quente para mais tarde. Funcionou muito bem para ela, e também para outras pessoas que trabalham ou estudam à noite e voltam tarde para casa. Resolve 2 problemas: o de comer tarde, mas ter ficado com fome todo esse tempo.

Aliás, os estudos de ritmos circadianos demonstram que comer à noite aumenta a inflamação e a resistência à insulina (alô estoque de gordura!) e que ficar de estômago vazio à noite melhora os fatores de risco para diversas doenças, de refluxo à doenças cardiovasculares.

Falar em jantar mais cedo em época de comemorações de fim de ano é meio esquisito? Justamente o contrário: aqui, mais do que nunca, você vai perceber que diferença faz uma boquinha (ou um jantar completo) antes de encarar seus compromissos, mesmo os gastronômicos.

E que em 2020 a fome não seja um incômodo, e sim apenas um sinal de que está na hora de comer!



Marcia Daskal
Marcia Daskal
Mais artigos deste autor

Comente aqui:
Voltar para a página anterior
download edição atual
FAROFA #3

saiba antes, saiba mais: