Para o topo
Farofa Magazine
Farofa Magazine
página inicial » Editorial »

Cervejaria Lund planeja expansão

24/06/2019

por: Daniel Navarro
Cervejaria Lund planeja expansão
fotos: Divulgação

A segunda cervejaria mais antiga de Ribeirão Preto também foi a segunda a ser vendida. Depois da pioneira Colorado ser negociada com a Ambev, em 2015, a cervejaria Lund sai das mãos da família Ali Mere, que criou a marca, em 2009, e passa a ser administrada pela família Garrefa, tradicional fornecedora de barris de inox para o mercado cervejeiro nacional.

Com sede em Sertãozinho, a Holding da família Garrefa, a BGF Alliance, planeja investir R$ 10 milhões nos próximos 5 anos em equipamentos para ampliação da fábrica, pesquisa na área de produção e expansão comercial da marca o que inclui expansão para o mercado internacional. O projeto do grupo ainda prevê investimentos no segmento de alimentos, além de bebidas e refrigerantes.

“Queremos ampliar a distribuição para novas localidades e fortalecer nossa presença em Ribeirão Preto e região com a abertura de novos pontos de delivery e mais pontos de venda”, explica Bruno Garrefa, diretor financeiro da holding. Com origem em Sertãozinho, a cidade tende a receber o primeiro investimento em distribuição desta nova fase.

O segundo passo será ampliar os esforços de marketing da cervejaria para expandir vendas no Brasil e preparar os produtos para exportação para os países vizinhos, onde já foram feitos estudos sobre para novos Pontos de Venda. 

Paralelamente ao aumento de capacidade e a expansão comercial, a nova direção da Lund mostra preocupação com a qualidade e o ‘padrão artesanal’. Especialistas em equipamentos, querem tornar a Lund uma vitrine para o grupo. “Vamos manter a mesma estratégia, mesmo quadro de funcionários e o mesmo cervejeiro. Teremos mais sazonais e especiais, seguindo a mesma linha de puro malte e mesmo conceito de cerveja.

 Os futuros rótulos também serão do mesmo cervejeiro”, explica Bruno.  Hoje, todos os sete rótulos que compõem a linha fixa da cervejaria criados pelo experiente Evandro Zanini, cervejeiro consultor desde a construção da fábrica.

O primeiro investimento, tem relação direta com a origem dos novos proprietários que há 32 anos administram a Agavic, tradicional fabricante de barris de Inox. Não por acaso, a cervejaria receberá mais barris, chopeiras e cilindros para atender o delivery de chope. 

Hoje, a fábrica que contabiliza entre 60% e 55% de ociosidade, mas o projeto é ampliar sua capacidade de 90 mil litros por mês para 130 mil litros mensais para atender o crescimento projetado para a Lund. A ampliação colocaria a cervejaria como a segunda maior da cidade em capacidade de produção, atrás da Colorado mas superando Walfänger com 90 mil e Invicta com 120 mil litros por mês.

Ainda não há um projeto especifico para cervejarias ciganas (marcas que não possuem fábrica própria e terceirizam sua produção) mas segundo Bruno a cervejaria está de portas abertas para produções terceirizadas. Hoje, aproximadamente 15% da produção da Lund vai para ciganas. 

Para Youssef Ali Mere Junior, fundador da cervejaria, ganhar escala é a melhor estratégia neste momento pois permitirá à marca oferecer produtos com a mesma qualidade com preços mais competitivos. “A Lund está em um momento que precisa de mais investimento para subir um degrau. E foi olhando para este futuro que fizemos a venda”, explica ele. “Este é um mercado muito elástico onde o preço tem um impacto importante nas vendas”, avalia o empresário que não irá se afastar da cervejaria, porém agora exclusivamente como consumidor.

Desenvolvimento Cervejeiro

Quando as famílias começaram a negociar, em fevereiro deste ano, a BGF Alliance já preparava a criação do seu CDCA, Centro de Desenvolvimento Cervejeiro e Alimentício. O local será um grande showroom para que empresas de automação, envaze e de equipamentos industriais para o setor possam apresentar novas técnicas e tecnologias de produção. O projeto inclui ainda laboratório de análises que irá prestar serviços para cervejarias. 

A área industrial está na origem da BGF Alliance que com a Agavic atua há 32 anos no mercado cervejeiro fornecendo equipamentos e barris de chopes, atendendo grandes e médias cervejarias na área de manutenção de linhas de envase, linhas de produção e tanques de fermentação. 

“Estávamos desenvolvendo o CDCA quando surgiu oportunidade da Lund e fazia todo sentido ter o centro de desenvolvimento para fabricantes de equipamentos e cervejarias. Casou muito bem este projeto”, explica Bruno.

Sugestões da casa:

 

Editorial
Primeiro restaurante indiano de Ribeirão abre as portas este mês

Primeiro restaurante indiano de Ribeirão abre as portas este mês

Culinária ayurvédica, pratos com cordeiro e chás serão os carros-chefes do Lotus Sweet & Spice, que será inaugurado no Jardim Irajá
16/10/2018
Editorial
Vinícola em Ituverava realiza festa da Vindima aberta ao público

Vinícola em Ituverava realiza festa da Vindima aberta ao público

Festa celebra a colheita da uva nos dias 19 e 26 de janeiro na Vinícola Marchese di Ivrea. Na ocasião, haverá visitas guiadas, degustações harmonizadas e almoço tradicional italiano.
14/01/2019
Editorial
Pratinha revolutionizes brewing market with instant beer, Magic Booze

Pratinha revolutionizes brewing market with instant beer, Magic Booze

This new innovative product was show cased at Mondial de la Bière in São Paulo. To develop the instant beer, a 9 month research and an investment of almost 2.3US$ million were done by Pratinha Brewery.
03/06/2019
Comente aqui:
Voltar para a página anterior
download edição atual
FAROFA #3

saiba antes, saiba mais:

artigos

Bia Amorim

Bia Amorim

Não adianta chorar o deleite derramado

Bia Amorim

Bia Amorim

Pequenas azedices

Bia Amorim

Bia Amorim

O gabinete do ódio cervejeiro

Marcio Beck

Marcio Beck

A cerveja pertence a todos

Bia Amorim

Bia Amorim

A sommelière que habita em mim

Bia Amorim

Bia Amorim

O Bar virtual em tempos de corona