Para o topo
Farofa Magazine
Farofa Magazine
página inicial » Editorial »

Cervejaria Lund planeja expansão

24/06/2019

por: Daniel Navarro
Cervejaria Lund planeja expansão
fotos: Divulgação

A segunda cervejaria mais antiga de Ribeirão Preto também foi a segunda a ser vendida. Depois da pioneira Colorado ser negociada com a Ambev, em 2015, a cervejaria Lund sai das mãos da família Ali Mere, que criou a marca, em 2009, e passa a ser administrada pela família Garrefa, tradicional fornecedora de barris de inox para o mercado cervejeiro nacional.

Com sede em Sertãozinho, a Holding da família Garrefa, a BGF Alliance, planeja investir R$ 10 milhões nos próximos 5 anos em equipamentos para ampliação da fábrica, pesquisa na área de produção e expansão comercial da marca o que inclui expansão para o mercado internacional. O projeto do grupo ainda prevê investimentos no segmento de alimentos, além de bebidas e refrigerantes.

“Queremos ampliar a distribuição para novas localidades e fortalecer nossa presença em Ribeirão Preto e região com a abertura de novos pontos de delivery e mais pontos de venda”, explica Bruno Garrefa, diretor financeiro da holding. Com origem em Sertãozinho, a cidade tende a receber o primeiro investimento em distribuição desta nova fase.

O segundo passo será ampliar os esforços de marketing da cervejaria para expandir vendas no Brasil e preparar os produtos para exportação para os países vizinhos, onde já foram feitos estudos sobre para novos Pontos de Venda. 

Paralelamente ao aumento de capacidade e a expansão comercial, a nova direção da Lund mostra preocupação com a qualidade e o ‘padrão artesanal’. Especialistas em equipamentos, querem tornar a Lund uma vitrine para o grupo. “Vamos manter a mesma estratégia, mesmo quadro de funcionários e o mesmo cervejeiro. Teremos mais sazonais e especiais, seguindo a mesma linha de puro malte e mesmo conceito de cerveja.

 Os futuros rótulos também serão do mesmo cervejeiro”, explica Bruno.  Hoje, todos os sete rótulos que compõem a linha fixa da cervejaria criados pelo experiente Evandro Zanini, cervejeiro consultor desde a construção da fábrica.

O primeiro investimento, tem relação direta com a origem dos novos proprietários que há 32 anos administram a Agavic, tradicional fabricante de barris de Inox. Não por acaso, a cervejaria receberá mais barris, chopeiras e cilindros para atender o delivery de chope. 

Hoje, a fábrica que contabiliza entre 60% e 55% de ociosidade, mas o projeto é ampliar sua capacidade de 90 mil litros por mês para 130 mil litros mensais para atender o crescimento projetado para a Lund. A ampliação colocaria a cervejaria como a segunda maior da cidade em capacidade de produção, atrás da Colorado mas superando Walfänger com 90 mil e Invicta com 120 mil litros por mês.

Ainda não há um projeto especifico para cervejarias ciganas (marcas que não possuem fábrica própria e terceirizam sua produção) mas segundo Bruno a cervejaria está de portas abertas para produções terceirizadas. Hoje, aproximadamente 15% da produção da Lund vai para ciganas. 

Para Youssef Ali Mere Junior, fundador da cervejaria, ganhar escala é a melhor estratégia neste momento pois permitirá à marca oferecer produtos com a mesma qualidade com preços mais competitivos. “A Lund está em um momento que precisa de mais investimento para subir um degrau. E foi olhando para este futuro que fizemos a venda”, explica ele. “Este é um mercado muito elástico onde o preço tem um impacto importante nas vendas”, avalia o empresário que não irá se afastar da cervejaria, porém agora exclusivamente como consumidor.

Desenvolvimento Cervejeiro

Quando as famílias começaram a negociar, em fevereiro deste ano, a BGF Alliance já preparava a criação do seu CDCA, Centro de Desenvolvimento Cervejeiro e Alimentício. O local será um grande showroom para que empresas de automação, envaze e de equipamentos industriais para o setor possam apresentar novas técnicas e tecnologias de produção. O projeto inclui ainda laboratório de análises que irá prestar serviços para cervejarias. 

A área industrial está na origem da BGF Alliance que com a Agavic atua há 32 anos no mercado cervejeiro fornecendo equipamentos e barris de chopes, atendendo grandes e médias cervejarias na área de manutenção de linhas de envase, linhas de produção e tanques de fermentação. 

“Estávamos desenvolvendo o CDCA quando surgiu oportunidade da Lund e fazia todo sentido ter o centro de desenvolvimento para fabricantes de equipamentos e cervejarias. Casou muito bem este projeto”, explica Bruno.

Sugestões da casa:

 

Editorial
6 perguntas sobre azeites, falsificação e produção nacional

6 perguntas sobre azeites, falsificação e produção nacional

Entrevistamos um dos maiores especialistas em azeite do Brasil, Sandro Marques, que dá dicas para analisar o produto e fazer uma boa compra.
16/07/2019
Editorial
Crianças encerram ano letivo comandando jantar para os pais

Crianças encerram ano letivo comandando jantar para os pais

Com projeto especial, escola em Ribeirão Preto estimula o estudo da gastronomia e alunos de 5 a 7 anos puderam elaborar o menu, cozinhar os pratos e realizar o serviço.
06/12/2019
Editorial
Lançada a versão 2019 do guia americano da Brewers Association, importante referência para concursos cervejeiros

Lançada a versão 2019 do guia americano da Brewers Association, importante referência para concursos cervejeiros

Lançado no dia 1 de maio, guia é referência para cervejeiros profissionais e organizadores de competições de cerveja.
02/05/2019
Comente aqui:
Voltar para a página anterior
download edição atual
FAROFA #3

saiba antes, saiba mais:

artigos

Bia Amorim

Bia Amorim

O prêmio de pior cerveja

Marcia Daskal

Marcia Daskal

A dieta do bom humor

Igor Maurício Barreto

Igor Maurício Barreto

Será a iminência da era do Temakiojo?

Guto Procópio

Guto Procópio

#1 - A nova cerveja Padrão

Marcelo Whately

Marcelo Whately

Você sabia que a Volkswagen produziu mais salsichas do que carros em 2019?

Thalita Cacho

Thalita Cacho

Uma Mistura Arretada em Evolução