Para o topo
Farofa Magazine
Farofa Magazine
página inicial » Editorial »

Conheça a ex-dentista que cria bolachas artísticas incríveis

09/07/2019

por: Fran Micheli
Conheça a ex-dentista que cria bolachas artísticas incríveis
Foto: arquivo pessoal

Presentes nas festas infantis, chás de bebê e outros eventos como lembrancinhas, elementos da mesa do bolo ou enfeite para convidados, as bolachas decoradas viraram febre no Brasil. E com muita criatividade e toques de refinamento artístico, uma ex-dentista de Ribeirão Preto vem atraindo os olhares pelas suas lindas e pequenas obras de arte comestíveis.  

Andréa Ortolan começou a fazer bolachas amanteigadas decoradas em 2014 para complementar o trabalho do marido, o chef profissional Fernando Di Sério, que cozinha para eventos diversos e sob encomenda. Segundo ela, tudo começou no Natal daquele ano, quando decorou ginger breads – um biscoito americano tradicional. Venderam tudo. No ano seguinte, se especializou na área com cursos e não parou mais.

Bichinhos da florestas pintados à mão em bolachas amanteigadas | Foto: arquivo pessoal

A hoje confeiteira tem 45 anos, duas filhas, é formada em odontologia com mestrado em odontopediatria e 12 anos trabalhando como cirurgiã-dentista. Para ela, a experiência com o trabalho manual na antiga profissão ajudou muito na habilidade com a decoração de bolachas. “Mas eu também costumo dizer que ninguém precisa saber desenhar para decorar lindamente uma bolacha. Com o uso de técnicas corretas e ajuda da tecnologia, podemos fazer perfeitamente qualquer decoração”. Modesta, ela.

Além disso, Andrea também cursou Moda em São Paulo e chegou a lançar uma coleção de roupas infantis em 2010.

A base do seu trabalho são as bolachas amanteigadas decoradas com glacê real coloridos com corante alimentício em gel. A inspiração para criar os temas vem, geralmente, da conversa com o cliente ou do cerimonialista da festa que indica o caminho a ser seguido. Porém, os desenhos são todos feitos à mão livre, um por um. Atualmente, ela também é responsável pela parte de sobremesas do negócio do marido.

Bolachas em forma de letras e as LOL's, consideradas as mais trabalhosas | Fotos: arquivo pessoal

Para ela, um dos pedidos mais difíceis foram as bolachas com o tema Lol, bonequinhas que fazem sucesso entre as meninas. “As bolachas cheias de detalhes são sempre mais trabalhosas. A LOL, além de toda a decoração em glacê real, tem ainda a parte de pintura com pincel e/ou canetas, ressaltando todos os detalhes da bonequinha de verdade. Isso faz com que a decoração se torne rica e alegre”.

Segundo a “bolacheira”, como se autointitula, alguns pedidos curiosos também são atendidos, sem preconceitos. “No ano passado uma cliente pediu bolachas com as posições do Kama Sutra para presentear o marido no Dia dos Namorados. Fizeram tanto sucesso (apesar da pouca divulgação), que recebo pedidos até hoje desse mesmo tema!”. 

Tema pode ser encomendado pelo cliente | Foto: arquivo pessoal

Hoje, Andréa também ministra cursos de decoração de bolachas e diz que já formou muitos profissionais que fazem belos trabalhos. Ela divulga seus trabalhos no instagram @chefdiseriocomacucar.

Andrea e o marido Fernando di Sério. Trabalho em parceria | Foto: arquivo pessoal

Sugestões da casa:

 

Editorial
Por que Nina Horta vai deixar um vazio

Por que Nina Horta vai deixar um vazio

A escritora e cozinheira nos deixou no último domingo como uma das maiores cronistas da nossa gastronomia. Veja o que grandes profissionais da área têm a dizer sobre Nina e nossa seleção de textos favoritos.
07/10/2019
Editorial
Empreendedorismo feminino na periferia: conheça as meninas da Mafiosa Comida de Rua

Empreendedorismo feminino na periferia: conheça as meninas da Mafiosa Comida de Rua

Depois de vender milho em porta de faculdade, hoje o casal Índia e Brenda está à frente da hamburgueria que anda movimentando o Parque Ribeirão.
12/01/2019
Editorial
Queijo de geração pra geração

Queijo de geração pra geração

Produção regional de queijos artesanais dispara e alavanca o turismo rural. Visitamos produtores mais do que dedicados em Jaboticabal, Cássia dos Coqueiros e Cravinhos e a repórter Ana Luíza Galvão conta como foi essa deliciosa descoberta.
13/11/2018
Comente aqui:
Voltar para a página anterior
download edição atual
FAROFA #3

saiba antes, saiba mais:

artigos

Bia Amorim

Bia Amorim

Tomando cerveja sozinha né minha filha?

Camilla Cristini

Camilla Cristini

A comida além da mercadoria: um ode à natureza e à consciência

Marcelo Whately

Marcelo Whately

O que será do mercado da carne?

Marcia Daskal

Marcia Daskal

Dicas para comer melhor em tempos de quarentena

Bia Amorim

Bia Amorim

Eu só queria um copo limpo

Camilla Cristini

Camilla Cristini

"Diz-me o que comes e te direi quem és”