Para o topo
Farofa Magazine
Farofa Magazine
página inicial » Editorial »

Minas Gerais ganha projeto multiplataforma de turismo gastronômico

10/11/2020

por: Redação Farofa
Minas Gerais ganha projeto multiplataforma de turismo gastronômico
Rei do Torresmo | Foto: Francisco Drumont

Minas Gerais acaba de ganhar um projeto de promoção ao turismo gastronômico. No final de outubro, foi ao ar a nova multiplataforma Cumbucca, que vai funcionar como um agregador da cadeia gastronômica do estado, com calendário de eventos, mapas gastronômicos, rotas turísticas, histórias e causos sobre pratos, ingredientes, produtores e cozinheiros. Além disso, a iniciativa pretende atrair mais  visitantes, movimentar o turismo na região e contribuir para o aumento do "orgulho mineiro".

O projeto foi idealizado pelo produtor cultural Marcelo Wanderley que, desde 2013, coordena eventos como Gastronomia da Praça, Foodie Experience, Congresso Mineiro de Gastronomia, Gastronomia tá na Moda, Fuegos Festival e Prazeres da MESA.

Wanderley defende que a riqueza alimentar-cultural de Minas Gerais tem grande potencial de atratividade turística e precisa ser mais divulgada. “Para além do queijo, do café e da cachaça, a comida mineira apresenta uma gama muito mais diversa, se observamos cada canto do estado. É incalculável a imensidão dessa nossa cultura, que envolve desde as receitas tradicionais, até modos de fazer, ingredientes únicos, influência de culturas negras e indígenas, e as histórias das cozinheiras, produtores, lugares que trazem verdadeira alma para os pratos”, explica.

No bar da Lora, Eliza Fonseca e o chef Américo Piacenza. Foto: Francisco Drumont

COMO FUNCIONA

A Cumbucca foi desenhada com foco no conteúdo e experiência do usuário para ser uma ferramenta útil e simples na hora de pensar, planejar e viver uma viagem por Minas Gerais. A plataforma reúne informações sempre atualizadas e recomendações de profissionais apaixonados por Minas e que entendem do mercado. 

“Uma pesquisa do governo estadual apontou que 29,2% dos visitantes disseram que a gastronomia é o primeiro item a ser lembrado quando se fala em Minas Gerais. Isso é mais uma prova de sua importância em nossa identidade. A mesma pesquisa mostra que o pão de queijo foi ressaltado por 41,5% dos turistas. Sem desmerecer esse nosso patrimônio, o nosso plano a médio e longo prazo com para a Cumbucca é mudar esse dado. Queremos fortalecer outros elementos, outros pratos, outros lugares, outras histórias, para agregar à imagem turística de Minas. E, assim, contribuir para um reposicionamento como destino diverso, atrativo, rico, e acolhedor”, defende Marcelo Wanderley.

Flávio Trombino, do restaurante Xapuri, e Marcelo Wanderley, idealizador do Cumbucca / Foto: Francisco Drumont

Como parte do projeto de divulgação do Cumbucca, foram gravados vídeos com personalidades mineiras como o chef Léo Paixão, Nenel (Baixa Gastronomia), o chef Américo Piacenza, o arquiteto Gustavo Penna e a jornalista Lorena Martins (O Tempo), entre outros, que vão explorar algumas riquezas gastronômicas de Belo Horizonte. A ideia é levar este conceito para trazer à tona personagens e histórias da gastronomia de todo o estado.

CUMBUCCA

Site: www.cumbucca.com.br

Instagram: @cumbucca

Sugestões da casa:

 

Editorial
Comida de rua é o novo tema de série da Netflix sobre gastronomia

Comida de rua é o novo tema de série da Netflix sobre gastronomia

Dos mesmos produtores da premiada série Chef´s Table, Streed Food vai retratar em sua primeira temporada as comidas de rua da Ásia. Saiba tudo sobre a estreia.
12/04/2019
Editorial
3 conselhos básicos para iniciantes de chá

3 conselhos básicos para iniciantes de chá

Verdades necessárias para se aprender desde o começo como tomar um bom chá!
23/11/2016
Editorial
Premiação do concurso de melhor cerveja do Brasil acontece na terça-feira dia 12 de março em Blumenau - Farofa Magazine

Premiação do concurso de melhor cerveja do Brasil acontece na terça-feira dia 12 de março em Blumenau - Farofa Magazine

Este ano o evento teve 3.115 cervejas inscritas. Cresceu 9%. Mais que a economia. O mercado artesanal ainda tem fé. Olhamos também os números. Veja só.
10/03/2019
Comente aqui:
Voltar para a página anterior
download edição atual
FAROFA #3

saiba antes, saiba mais: