Para o topo
Farofa Magazine
Farofa Magazine
página inicial » Entrevistas »

A ideia era montar uma loja de cerveja, hoje a marca tem mais de 60 unidades pelo Brasil

12/02/2020

por: Bia Amorim
A ideia era montar uma loja de cerveja, hoje a marca tem mais de 60 unidades pelo Brasil
Daniel Wolff, o vanguardista cervejeiro. Fotos: Divulgação

"On voyage pour changer, non de lieu, mais d’idées" - Hippolyte Taine

Quase todas as vezes que eu faço uma busca para pesquisar sobre cerveja, o Google me leva para conteúdos escritos, gravados e criados pelo Daniel Wolff. Mas não é para menos! Faz 15 anos que ele se relaciona com o mundo cervejeiro (muito antes de virar moda). Com um canal no Youtube, um blog arrumadinho e uma jornada bem organizada, o empresário fundou a marca Mestre-Cervejeiro.com e atuante em diversas mídias, carregou um nome para dentro de uma loja, uma franquia, um mercado inteiro.

Com algumas poucas fuçadas na web encontrei coisas interessantes, como essa matéria de 2013 no G1 AQUI, e essa entrevista de 2014, com as Lupulinas AQUI, na época, a franquia tinha 15 lojas. Em 2018 eram 37 lojas, como noticiou um portal de franquias AQUI. Gosto de olhar para o passado, para mostrar consistência e perseverança, muito necessária em quem tem gosto e coragem por empreender no Brasil.

No Youtube, contabilizei 218 episódios de informações cervejeiras, fora eventos, festas e tudo o mais. Tem 22 playlists no total. Muitas e muitas e muitas viagens foram feitas, para fora e também no Brasil. Daniel é um dos poucos brasileiros convidados a julgar campeonatos estrangeiros e está no hall da fama, julgando o maior do mundo, que acontece este ano nos Estados Unidos, o Wolrd Beer Cup. Já julgamos juntos no Brasil diversas vezes, dividindo a mesa e as opiniões sobre mercado, dificuldades, acertos e cultura cervejeira.

Com toda essa bagagem, Daniel bateu um papo com a Farofa Magazine, que tentou revelar algumas perguntas sobre o Mestre-Cervejeiro.com.  

FAROFA MAGAZINE 1.       Como surgiu o Mestre-Cervejeiro.com ?

DANIEL WOLFF 

O Mestre-Cervejeiro.com nasceu como um site em 2004 para falar sobre cerveja. E as coisas foram acontecendo, o site começou a ter visitas, e também a demanda por eventos sobre cervejas como workshops, aulas em faculdades e escolas de gastronomia. E com isso veio a pergunta: onde eu acho essas cervejas? 

Foi daí que desenrolou a ideia de criar a primeira loja. E consequentemente, devido ao formato, ao cuidado com a parte visual e padronização, resultou na formatação para franquia.

Bem-vindo e cerveja Brooklyn Local 1 - Episódio 01 no Youtube  2´40"

2.       Nessa época que você fazia as degustações no Youtube conteúdo “ainda era mato”! Até hoje os vídeos aparecem em buscas sobre o assunto. Tinha muita demanda por aprender mais sobre as cervejas e toda a novidade, isso acabou?

D. W. 

Foi bem legal. não só a parte dos vídeos, mas dos textos no site. O interessante que o número de visitantes nunca baixou, pelo contrário, sempre foi aumentando. Os vídeos facilitaram o contato com os consumidores, pelo formato e pela linguagem simples. 

Uma pena que devido ao crescimento da rede, e também à famosa “correria” do dia a dia, tive que parar com as produções. Mas a intenção sempre é retomar. Já consegui voltar com conteúdo Pocket nas minhas redes sociais pessoais. E torcendo para que dê certo o retorno dos vídeos.


3.       Quando nasceu a ideia de fazer uma loja em formato de franquia?

A ideia era montar uma loja específica de cervejas. Na época, em 2009, você encontrava cervejas artesanais normalmente em Empórios ou Adegas, onde se encontra de tudo, vinhos, cafés, queijos, e cervejas. Mas o trabalho com a cerveja não era específico, nem oferta de rótulos, nem o serviço. Entendendo essa demanda, e a vontade de se trabalhar com cervejas, foi montada a primeira loja e no segundo ano formatada para franquia.


4.       É possível ver que o design é algo muito importante para a marca, por que? 

Minha formação inicial é em design gráfico. Então tudo se desenvolveu em torno disso, desde o primeiro site - até o atual -, foi desenvolvido por mim, bem como o nome, branding, embalagens, layout de loja. Tudo se desenrolou a partir disso. Eu acredito muito no bom design para qualquer tipo de negócios, e em especial para o varejo e contato com o público. Esse é um pilar da nossa rede. 

5.       Vocês têm cervejas próprias que são projetos colaborativos com cervejarias de destaque nacional. Qual a importância de ter sua marca de cerveja?

Esses projetos são muito importantes para divulgar a marca e a rede. Bem como tornar as lojas como um ponto de destino para o público cervejeiro. 


6.       Ganhar prêmios faz diferença na hora de vender? As medalhas enchem os olhos?

Faz sim, é uma maneira de reconhecimento por especialistas da qualidade técnica e sensorial do teu produto. Mas a busca por medalhas, não pode ser o motivador para se fazer cervejas.


7.       Quantos rótulos vocês têm cadastrados disponíveis para o franqueado escolher e vender? Como funciona essa curadoria?

Hoje nós temos mais de 4 mil rótulos cadastrados em nosso sistema para o franqueado trabalhar. O que foi legal no momento em que o mercado de cervejas locais estava em plena expansão. Queríamos ter os rótulos locais, variedade de marcas e novidades nas lojas. Era uma demanda também do franqueado. A curadoria é feita pelo nosso escritório central, pelos nossos sommeliers. Por um lado isso trouxe bastante variedade para a rede, por outro há muita capilaridade de rótulos e com isso perdemos foco em ações comerciais. Falando da parte comercial, a ideia é equilibrar essas duas frentes.


8.       Em média quantos rótulos uma loja tem?

Em média temos 150.

9.       Quantas cidades tem Mestre-Cervejeiro.com? 

Presente em mais de 60 cidades. 


10.   Como olhar o mercado futuro? Por que abrir uma loja de cervejas artesanais?

O mercado cervejeiro não pára de crescer, isso é uma tendência mundial. No Brasil nos últimos 3 anos tivemos um crescimento muito acelerado, que chegou a mais de 40% ao ano. Agora esse crescimento está em 27% (números da Abracerva) - o que é muito, comparado com diversos segmentos. Temos hoje um mercado cervejeiro bem mais maduro que há 5 anos por exemplo, tanto o consumidor está mais maduro, como os fornecedores, os importadores e as cervejarias. Mesmo falando por nós, a rede Mestre-Cervejeiro.com está mais madura do que no início, em questão de estruturação de equipe, suporte ao franqueado bem como produtos/cervejas próprias. Tem coisas para corrigir, sem dúvida, e muito caminho pela frente para cada vez mais divulgar a Cultura da Cerveja por todo o Brasil. 

11.   As pessoas estão dispostas a gastar um pouco mais por qualidade comprovada?

Na velocidade que estão acontecendo as coisas hoje em dia, as pessoas querem parar, tirar um tempo para elas, e experimentar coisas boas. Querem ter quer experiências gratificantes, e todos merecem isso. E gastar um pouco mais por uma cerveja, um ambiente acolhedor, um sabor único, sem dúvida esse pouco a mais se torna um investimento merecido. 

* tradução da primeira frase: "Viajamos para mudar, não de lugar, mas de idéias" - Hippolyte Taine

Sugestões da casa:

 

Entrevistas
Gin: por que ele é o queridinho do momento?

Gin: por que ele é o queridinho do momento?

Batemos um papo com Hans Scheller, sócio do G&T – primeiro bar especializado em Gin do Brasil – com direito à receita do Gin Tônica perfeito.
23/07/2019
Entrevistas
Dá pra emagrecer quando seu trabalho é comer e beber?

Dá pra emagrecer quando seu trabalho é comer e beber?

Conversamos com o chef e sommelier Ronaldo Rossi que, depois de uma insuficiência respiratória, decidiu cuidar da saúde e ganhou uma nova chance de continuar vivo sem deixar de trabalhar com o que ama. Até agora foram 67 quilos a menos.
21/04/2019
Entrevistas
5 perguntas para Thiago Fernandes, Gerente Operacional da Cervejaria Lund em Ribeirão Preto

5 perguntas para Thiago Fernandes, Gerente Operacional da Cervejaria Lund em Ribeirão Preto

Entrevista com Thiago Fernandes, sobre o mercado cervejeiro local e iniciativas para seu crescimento.
22/05/2018
Comente aqui:
Voltar para a página anterior
download edição atual
FAROFA #3

saiba antes, saiba mais:

artigos

Bia Amorim

Bia Amorim

A cerveja que está na moda

Bia Amorim

Bia Amorim

Não adianta chorar o deleite derramado

Bia Amorim

Bia Amorim

Pequenas azedices

Bia Amorim

Bia Amorim

O gabinete do ódio cervejeiro

Marcio Beck

Marcio Beck

A cerveja pertence a todos

Bia Amorim

Bia Amorim

A sommelière que habita em mim