Para o topo
Farofa Magazine
Farofa Magazine
página inicial » Entrevistas »

Gin: por que ele é o queridinho do momento?

23/07/2019

por: Fran Micheli
Gin: por que ele é o queridinho do momento?
Hans Scheller serve Gin Tônica com pitaia no Festival Gastronômico do Shopping Iguatemi, em Ribeirão Preto | Foto: Fran Micheli

As baladas já foram dominadas. Os bares charmosinhos das capitais também. E se o seu coração ainda não foi conquistado, prepare-se. Uma hora dessas o Gin vai dominar a sua preferência.

Depois de décadas esquecido pelos cardápios contemporâneos dos restaurantes e bares, a bebida ressurgiu alguns anos atrás como grande tendência da mixologia e do consumo. E não é para menos: o Gin tem muita história pra contar, já que é uma das bebidas destiladas mais antigas do mundo produzidas pelo homem!

Remédio de Gin?

Sim! Nas reminiscências do século XVII na Europa, a bebida surgiu como remédio para tratar problemas renais, sendo muito diurética e revitalizadora para os rins. Tudo isso graças ao seu principal ingrediente, o Zimbro, fruta com eficácia diurética já bem reconhecida.  

Mas foi durante as guerras europeias que o Gin se tornou parceiro dos soldados nos dias de frio. Por ser suave e saborosa, a bebida passou a ser consumida não por orientação médica, mas por puro prazer.

E foi somente em 2007 que alguns chefs europeus decidiram incorporar a bebida nos cardápios dos restaurantes depois de o experimentarem como refresco após um dia quente de trabalho. E pronto. Daí até então, o Gin vem se popularizando e ganhando um espaço bastante democrático.

Aqui no Brasil, os coquetéis têm sido aprimorados e mixologistas vêm criando receitas novas e inusitadas, puxando também o empreendedorismo envolvendo o universo da bebida.

E para entender melhor este movimento, fizemos 5 perguntas para o empresário Hans Scheller, 30, sócio proprietário do G&T, primeiro gin bar do Brasil.

Por que abrir um bar exclusivamente dedicado ao Gin?

Sentimos uma carência muito forte no mercado de gin no ano em que o G&T foi aberto. Abrimos como uma pop up de 90 dias e devido ao grande sucesso decidimos ficar permanentes. Somos pioneiros no mercado de Gin no brasil, ditamos a tendência do gin hoje. Temos o maior cardápio de gin da américa latina, contando com mais de 200 marcas entre nacionais e importadas.

O Gin ainda é considerado uma bebida sofisticada? Há interesse em manter esse rótulo ou há a intenção de popularizar a bebida cada vez mais?

Hoje em dia tem marcas para todos os bolsos e tipos de clientes, até mesmo no bar o nosso drink de entrada começa em R$30 e vai até R$345 a dose. Então, todos os públicos podem tomar o gin, cada vez mais sendo conhecido e apreciado.

Sobre produção nacional de Gin: como anda a aceitação desse produto feito aqui no Brasil?

Hoje temos mais de 40 marcas de gin nacional em nosso cardápio.

Quais são as marcas mais predominantes no mercado de Gin e por que?

As marcas são:

NACIONAIS - Silver Seagers da stock indústria de bebidas mais antiga do brasil com mais de 100 anos.

IMPORTADOS - temos mais de 150 marcas já no brasil. As mais conhecidas e vendidas são estas:  

- Nordes (gin espanhol da galícia com álcool de uva)

- Tanqueray ( com 3 versões diferentes: london dry, ten e sevilla, da conhecida Diageo)

- Bombay (importado pela Bacardi)

Qual sua dica para quem está entrando no mundo do Gin agora?

Começar sempre por um gin tônica clássico com limão siciliano e zimbro. Não tem erro.

RECEITA DO GIN TÔNICA PERFEITO

Ingredientes:

50 ml de Gin Silver Seagers

150 ml de tônica Schweppes

3 bagas de zimbro

1 twist de limão siciliano

Passo a passo

Primeiro, gelar a taça de gin tônica, acrescentar o gin, o zimbro, completar com gelo, acrescentar a tônica Schweppes, aromatizar a taça com o twist de limão siciliano, dar uma leve misturada no drink. E pronto.

Sugestões da casa:

 

Entrevistas
De químico e marqueteiro a chef de cozinha

De químico e marqueteiro a chef de cozinha

Ele deixou as faculdades para trás e seguiu sua paixão pela cozinha. Hoje, Rodrigo Francellin comanda um dos restaurantes mais tradicionais da cidade, o Athenas.
25/08/2017
Entrevistas
Livro mapeia pequenos produtores e busca as origens da ‘comida de verdade’

Livro mapeia pequenos produtores e busca as origens da ‘comida de verdade’

Expedição Paisagens Gastronômicas percorreu mais de 5 mil quilômetros identificando queijarias, charcutarias, agricultores orgânicos e outros produtores paulistas que se dedicam aos processos artesanais.
05/02/2020
Entrevistas
O padeiro jornalista e muitas receitas do pão

O padeiro jornalista e muitas receitas do pão

As receitas do novo livro de Luiz Américo Camargo, com produção de Rita Lobo e sua equipe. Clássicos como broa portuguesa, pão sírio, pão de hambúrguer e de cachorro-quente, focaccia, ciabatta, chocotone e mais.
07/06/2019
Comente aqui:
Voltar para a página anterior
download edição atual
FAROFA #3

saiba antes, saiba mais:

artigos

Camilla Cristini

Camilla Cristini

"Diz-me o que comes e te direi quem és”

Gabriel Castaldini

Gabriel Castaldini

Flor indesejada pode virar comida

Bia Amorim

Bia Amorim

O prêmio de pior cerveja

Marcia Daskal

Marcia Daskal

A dieta do bom humor

Igor Maurício Barreto

Igor Maurício Barreto

Será a iminência da era do Temakiojo?

Guto Procópio

Guto Procópio

#1 - A nova cerveja Padrão