Para o topo
Farofa Magazine
Farofa Magazine
página inicial » Quentinhas »

Caramuru está pronta e será comercializada apenas em Ribeirão Preto

10/10/2019

por: Redação Farofa
Caramuru está pronta e será comercializada apenas em Ribeirão Preto
Fermentação é feita com tanques abertos e produção leva cerca de seis semanas | Foto: divulgação

A Caramuru, cerveja do estilo austríaco Vienna Lager, acaba de ser produzida e já está nos barris da Cervejaria Pratinha, de Ribeirão Preto. O rótulo é sazonal e produzido em micro escala devido a seu caráter único de processo de fabricação, no Beer Hack Lab, o laboratório de inovação da empresa.

Para seguir a tradição, o processo de fermentação é aberto e a pasteurização não é realizada, assim mantendo a alta sensibilidade e frescor.

Com isso, a cervejaria quer entregar um chope extremamente fresco para ser servido e degustado apenas em seu local de origem. Por isso, as vendas ficarão concentradas na região de Ribeirão Preto em bares, restaurantes, empórios e locais especializados.

Cuidado, paciência e respeito às tradições

A Caramuru leva o lúpulo tcheco Saaz e é produzida em tanques abertos, técnica usada na República Tcheca. O tempo de produção também é respeitado e por isso são pelo menos 6 semanas até que possa ser degustada.

Além disso, os tanques de fermentação são abertos e quadrados e foram projetados e executados na nossa região com referência nos modelos europeus, com algumas melhorias tecnológicas como o controle individual de temperatura.

Para saber mais sobre o estilo Vienna Lager, preparamos esta matéria que conta a sua história, curiosidades e origem. 

Vienna Lager combina com o que?

Em termos de harmonização, a Vienna Lager Caramuru é uma cerveja muito versátil e pode ser harmonizada com carne de porco, frango grelhado, pizzas, hambúrguer, embutidos, peixe empanado, massas com molho bechamel. “A única restrição são os molhos mais ácidos ou frutados, que podem perder o equilíbrio na combinação”, segundo a sommelière da Pratinha, Bia Amorim.

Dados gerais da Caramuru:

Cerveja de baixa fermentação

Baixo amargor

4,2% álcool

Coloração cobre

Corpo médio

Aroma de malte e presença de lúpulo

Final levemente seco

Levemente tostado, com notas de pão

Aroma de lúpulos florais

Cristalina

Espuma volumosa

Perfil de maltes ricos em sabores, intensos

Carbonatação moderada

Bronze, adocicada, maltada, sabor de pão, caramelizada, amargor leve

Sugestões da casa:

 

Quentinhas
Polo Cervejeiro de Ribeirão Preto é reconhecido como APL - Arranjo Produtivo Local

Polo Cervejeiro de Ribeirão Preto é reconhecido como APL - Arranjo Produtivo Local

O reconhecimento irá fortalecer e fomentar ações relacionadas ao setor cervejeiro na cidade que é um dos Núcleos Setoriais do Programa Empreender da ACIRP
12/04/2018
Quentinhas
Ribeirão Preto sedia etapa do festival Feito em SP com aula de Checho Gonzales

Ribeirão Preto sedia etapa do festival Feito em SP com aula de Checho Gonzales

Chef do Comedoria Gonzales será padrinho da etapa e ministrará masterclass no Shopping Iguatemi nesta quinta-feira. Pratos selecionados serão vendidos por até R$25.
03/10/2019
Quentinhas
Brussels Beer Challenge com inscrições abertas

Brussels Beer Challenge com inscrições abertas

Brasil tem centro de recebimento para envio coletivo das amostras. Cervejarias brasileiras conquistaram 19 medalhas na edição de 2018
15/07/2019
Comente aqui:
Voltar para a página anterior
download edição atual
FAROFA #02

saiba antes, saiba mais:

artigos

Bia Amorim

Bia Amorim

Toma a cerveja mais fresca

Bia Amorim

Bia Amorim

Tomando partido na cerveja

Bia Amorim

Bia Amorim

A cerveja que tinha

Luiz Horta

Luiz Horta

O testamento de um enochato