Para o topo
Farofa Magazine
Farofa Magazine
página inicial » Quentinhas »

Cervejaria Cozalinda de Florianópolis lança clube exclusivo de cervejas

10/04/2019

por: Bia Amorim
Cervejaria Cozalinda de Florianópolis lança clube exclusivo de cervejas
Barricas onde dormem as cervejas da Cozalinda. Imagem: Divulgação

Existe uma pequena cervejaria em Florianópolis que já é bastante conhecida entre os bebedores de cervejas artesanais, especialmente aqueles que gostam de sabores e ideias diferentes. Nesta semana a Cozalinda lançou o site de vendas de seu clube de cervejas.

O objetivo do clube será trazer suas cervejas premiadas (e muito limitadas) e que muitas vezes nem sequer saíam do bar da marca na capital Catarinense. Como a produção é pequena, assimilando um pouco com o mundo do vinho, onde nem sempre existe muito volume das raridades, quem faz parte do clube garante seu precioso e exclusivo estoque. O clube é petit também, cerca de 300 vagas.

Como funciona o clube Cozalinda? 

A assinatura dará direito à 12 garrafas por ano e que serão divididas em 6 tipos de cerveja, ou seja, duas de cada rótulo. As cervejas são “de guarda”, que apesar de terem prazo de validade de 5 anos no rótulo, possuem potencial de envelhecimento que supera essa validade. A sugestão da casa é beber 1 garrafa e guardar 1 garrafa e futuramente fazer uma comparação entre o mesmo lote, uma degustação mais fresca e  uma degustação mais maturada.

“Nossas cervejas oferecem uma experiência diferente do que o consumidor do Brasil, em geral está acostumado. Cervejas que você pode guardar por um bom tempo e abrir daqui a cinco anos e perceber a evolução que a cerveja sofreu com o tempo. O problema é segurar a ansiedade” - Diego Simão, responsável pelas criações da Cozalinda, que se diverte com as possibilidades.

Uma das receitas, por exemplo, é a cerveja que o cervejeiro desenvolveu para o seu próprio casamento, uma cerveja fermentada parte do processo em barricas de madeira que vieram da França e que posteriormente foram adicionadas framboesas orgânicas da Serra Catarinense. O tempo de processo desta cerveja, que usa leveduras brasileiras, chegará a um ano. Resultado é uma cerveja levemente ácida, complexa e que mais lembra espumantes que as cervejas mainstream que encontramos no dia a dia das gôndolas dos mercados.

A venda, será feita somente pelo site www.cozalinda.com.br/familiacozalinda

O clube é administrado pelos irmãos Diego e Vinícius, que fazem tudo na cervejaria, bem no esquema como acontece “lá fora”. Para quem não mora em Floripa e não tem como resgatar as cervejas no próprio bar da marca, existe a possibilidade de envio coletivos com pontos de coleta em algumas capitais brasileiras, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba & Brasília. Para outras cidades, o assinante poderá escolher pelo envio pela forma que desejar, Correios ou outras transportadoras. O envio é a parte do valor da assinatura.

A cervejaria

Na contramão do mercado que aponta crescimento exponencial em volume e número de fábricas, a Cervejaria Cozalinda, de Floripa, se gaba de dificilmente passar de mil litros de cerveja por mês. As vendas são limitadas, e os rótulos, são vendidos apenas uma vez ao ano.

Essa lógica, invertida, vem dos desafios de produção de um estilo de cerveja que muitas poucas cervejarias fazem no Brasil. O processo demanda muito tempo e dedicação. Enquanto uma cerveja comercial pode ficar pronta em até 6 ou 7 dias, as cervejas mais rápidas da Cozalinda, para chegar nas prateleiras, demoram no mínimo 6 meses.

Ofício que vem de um aprendizado de anos, como muita tentativa e erro, explica o cervejeiro: “Muita gente acreditava, e ainda acredita, que cervejas ácidas complexas no Brasil são impraticáveis de produzir. Realmente é outro universo, a produção se assemelha mais ao mundo do vinho do que ao mundo das cervejas artesanais. Mas é uma terapia você acompanhar o processo do início ao fim, vendo a evolução da cerveja nas madeiras. E a gente errou muito para chegar nos resultados de hoje, e é legal ver tudo isso ganhando a atenção que está ganhando”.

A cervejaria que fará 5 anos em 2019, ganhou 15 medalhas no Brasil nacionais e no exterior, quase sua totalidade com cervejas ácidas complexas de guarda. A Praia do Meio, que terá sua versão “reserva do cervejeiro” no clube, foi reconhecida como a cerveja do ano pela revista Prazeres da Mesa, uma das principais do setor no país.

Serviço:

Onde encontrar: www.cozalinda.com.br/familiacozalinda

Valores:

O valor total por ano varia de R$450,00 à R$900,00 reais no pagamento à vista.

A compra pode ser parcelada em até 18 vezes, dependendo do cartão.

Entrega:

Em todo o Brasil, com valor de entrega não incluso na assinatura.

Sugestões da casa:

 

Quentinhas
Goose Island reforça laços com a vizinhança e lança guia de Pinheiros com roteiros temáticos e colaborativos

Goose Island reforça laços com a vizinhança e lança guia de Pinheiros com roteiros temáticos e colaborativos

Cervejaria Goose Island reforça seus laços com o bairro de Pinheiros em São Paulo e aponta os principais lugares da região em um roteiro divertido.
08/02/2019
Quentinhas
Cervejarias artesanais poderão se beneficiar com a criação de Frente Parlamentar Mista

Cervejarias artesanais poderão se beneficiar com a criação de Frente Parlamentar Mista

Grupo atuará a favor da Indústria Brasileira de Bebidas defendendo a igualdade tributária e de concorrência para todo o setor. Início dos trabalhos foi oficializado no dia 22/05, em uma cerimônia no Senado Federal.
24/05/2019
Quentinhas
Evento em Ribeirão discute a bebida na alimentação

Evento em Ribeirão discute a bebida na alimentação

Entre os dias 22 e 23 de maio, o Circuito de Bebidas promove palestras sobre cervejas, vinhos e cachaças.
09/05/2018
Comente aqui:
Voltar para a página anterior
download edição atual
FAROFA #02
artigos

Bia Amorim

Bia Amorim

Eu e a cerveja, dia dos namorados

Bia Amorim

Bia Amorim

O que E.L.A. mudou no mercado cervejeiro?

Rafael Tonon

Rafael Tonon

Como seu fígado

Vera Cristina

Vera Cristina

A Alfabetização Científica e a arte da Gastronomia, existe algum paralelo possível?

saiba antes, saiba mais: