Para o topo
Farofa Magazine
Farofa Magazine
página inicial » Quentinhas »

Cervejarias brasileiras fazem sucesso com medalhas importantes na Copa de Cervezas de América 2018

14/10/2018

por: Bia Amorim
Cervejarias brasileiras fazem sucesso com medalhas importantes na Copa de Cervezas de América 2018
Imagem Elevatebeer via Unsplash

Saiu o resultado da sétima edição do Copa de Cervezas de Américas que aconteceu este ano no Chile.

No total foram 170 medalhas distribuídas entre os 11 países, dos 18 que participaram.

O evento

Neste concurso o objetivo é reconhecer as cervejas que estão dentro da proposta, entregando frescor, equilíbrio e todos os fatores necessários para agradar aos paladares treinados dos juízes. Junto a competição, aconteceu a Semana Cervejeira, de 8 a 13 de outubro. Diversos eventos aconteceram simultaneamente na cidade de Santiago, com palestras, seminários, turismo cervejeiro e descontos em cervejas da região.

“Buscamos destacar, consolidar e reunir a indústria cervejeira do continente, em uma semana de encontro onde são premiados os melhores rótulos e entregue um feedback com as notas e descrição das avaliações a cada um dos participantes. ” Organização do concurso.

ESTATÍSTICAS

MEDALHAS

170

CERVEJAS

1685

CERVEJARIAS

394

PAÍSES

18

Melhor cerveja da competição. Medalha de Ouro para Culotte de la Duchesse da Cervejaria Pratinha de Ribeirão Preto.

Juízes do concurso

Para dar conta de tantas cervejas, 61 juízes renomados do mundo inteiro trabalharam no Chile para ter essa lista. Tivemos 9 brasileiros de peso por lá: Rudy Fávero, Patrick Bannwart, Patrick Zanello, Humberto Frohlich, Gabriela Montadon, Fernanda Meybom, Felipe Cobucci, Daniel Wolff e Daiane Colla. As cervejas foram julgadas em três dias de trabalho, um pouco antes da premiação do dia 13 de outubro. Para este concurso, o critério de avaliação é julgado com base no BJCP. Veja a lista completa dos jurados AQUI.

Como o Brasil foi?

O país se destacou, recebendo o maior número de medalhas, sendo 39% do total, mas com menor número de ouros que a Argentina, que ficou em pontuação, em primeiro lugar na somatória. Tivemos 38 cervejarias nacionais premiadas.

BRASIL

CERVEJARIAS MEDALHISTAS

ANTUÉRPIA

* Nikita Vanilla Orgasm PRATA

* Quintal de mexirica Catharina PRATA

* Kremlin Reserva II BRONZE

ASGARD

* Dunkel BRONZE

ASHBY

* Weiss BRONZE

BACKER

* Bravo BRONZE

BAMBERG

* Votorantiner Sauer - Berliner PRATA

BIER HOFF

* Bier Hoff Pilsner PRATA

*Jerimoon Pumpkin Ale BRONZE

BIERBAUM

* Doppelbock defumada PRATA

BIG JACK 

* Big Jack Va Bene - Internacional Lager OURO

BREWPOINT

* Dunkel PRATA

* German Pilsner BRONZE

BOHEMIA

* Dubbel OURO

* Eisbock BRONZE

CAPA PRETA

* Melon Collie IPA PRATA

* Plata e Plomo American Stout BRONZE

CERVEJARIA ESPÍRITO SANTO

*Belgian Dubbel PRATA

CEVADA PURA

* American IPA PRATA

*Oatmeal Stout BRONZE

COLORADO 

*Guanabara - Wood Aged OURO

* Fruit Beer Jabuticaba PRATA

* Saison Mate e Limão PRATA

* Terezinha Fruit and Spice PRATA

CROMA

* Twinn Catharina Sour BRONZE

CRULS

* Belgian Blond Ale BRONZE

* Berliner Weisse com Café BRONZE

DAMA 

* Reserva 8 - Wood Aged OURO

* Dama Pilsen BRONZE

FALKE BIER

* Juliana Falcone APA PRATA

FURST

*Sir Loxely Red Ale BRONZE

HAENSCHBIER

* Imperial IPA PRATA

WAYNE 190

* Sir IPA BRONZE

HILLNECK Imperial Porter OURO

IMIGRAÇÃO

* Easy IPA PRATA

* American Pale Ale BRONZE

* Framboise (Fruit Lambic) BRONZE

* New England IPA BRONZE

JOPS

* Mannhein German Pils BRONZE

KINGBIER Session IPA OURO

KRUG BIER

* Inocência Belgian Tripel PRATA

LEOPOLDINA

* Imperial Stout PRATA

LOHN

* Spice Herb and Vegetable BRONZE

* Spice Herb and Vegetable BRONZE

* Catharina Sour BRONZE

LOUVADA

* Benedita American Sour BRONZE

MATISSE

* Maruhy American Stout PRATA

MEA CULPA

* Inveja Mixed Fermentation Sour PRATA

* Humildade Specialty IPA BRONZE

NOI

* Passione Oud Bruin BRONZE

PRATINHA

* Porter, Porteira & Portão - Autumn OURO

* Ambarella - Catharina Sour OURO

* Culotte de la Duchesse - Red Flanders OURO

* Porter, Porteira & Portão Baru BRONZE

SCHORNSTEIN

* Catharina Sour com Cupuaçu PRATA

STANNIS

* Scarlett Flanders BRONZE

TREE MONKEYS

* I´m Sour PRATA

* I´m Fucking Sour BRONZE

WALFÄNGER

* Doppelbock BRONZE

WALS

* Dubbel OURO

*Foeder´s White Oak Sour OURO

* Niobium American Strong Ale OURO

* Terracota - Experimental PRATA

* Fruit Vintage BRONZE

* Doble Doble BRONZE

Destaques Ribeirão-pretanos

Pratinha, Colorado, Jops e Walfänger foram as cervejarias premiadas neste ano, somando 10 medalhas para a região. O destaque fica para a Pratinha, que alcançou importante lugar no pódio com 3 medalhas de ouro e uma de bronze. Ganhou medalha de Prata como melhor cervejaria das Américas e Ouro como a melhor cerveja das Américas, com a Culotte de la Duchesse. Outro fator importante foi ter ganho medalha de ouro com a Ambarella, uma Catharina Sour com cajá-manga, primeira vez que o estilo brasileiro entrou na competição.

Porque os concursos são importantes?

Não são somente as cervejas que ganham medalhas em eventos pelo mundo que são as boas cervejas, temos muitas cervejarias fazendo um trabalho impecável, mas que não tem como filosofia enviar cervejas para concursos ou não vai gastar uma verba para isso (existe o custo de inscrição + logística para esses eventos). É sempre bom saber que o melhor juiz para a cerveja é seu paladar.

O processo desses concursos que me agradam é mais do que coletar medalhas, é passar a cerveja por um crivo muito importante, os paladares treinados de profissionais da área e do mundo inteiro. É uma pequena consultoria para as fábricas, que recebem as anotações e notas dos juízes e em cima disso podem criar estratégias para melhorar o produto na ponta. As medalhas são a consequência de um produto bem feito e dentro dos padrões que cada concurso trabalha. É uma forma de apresentar ao consumidor uma chancela de qualidade.

Lançado a pouco tempo o livro “100 cervejas premiadas brasileiras” organiza nossas informações do mercado e mostra como estamos crescendo e cada vez mais nos destacando em cenários diferentes.  Altair Nobre é o jornalista responsável e se tornou um especialista em compilar os dados nacionais das cervejas ganhadoras de concursos. Neste livro podemos aprender mais sobre os pesos e medidas desses prêmios.

Sugestões da casa:

 

Quentinhas
Cervejaria Treze lança a Brazilian Wood II, cerveja da série que foca no potencial das madeiras nacionais

Cervejaria Treze lança a Brazilian Wood II, cerveja da série que foca no potencial das madeiras nacionais

Cervejaria lança a Brazilian Wood II, segunda cerveja da série que foca no potencial das madeiras nacionais para a identidade cervejeira brasileira.
30/07/2018
Quentinhas
Café dedicado à culinária mediterrânea é inaugurado no Centro Médico do RibeirãoShopping

Café dedicado à culinária mediterrânea é inaugurado no Centro Médico do RibeirãoShopping

Chef espanhol Alejandro Blanco vai comandar o Café Du Chef, que abre as portas nesta quarta-feira com café da manhã, almoço executivo e chá da tarde.
11/12/2018
Quentinhas
Seleção Brasileira de Rugby mantém patrocínio da Heineken até 2020

Seleção Brasileira de Rugby mantém patrocínio da Heineken até 2020

Apoiadora do esporte em diversos países, Heineken reforça iniciativa no Brasil e estará presente na partida da Seleção Brasileira contra o All Blacks Maori da Nova Zelândia.
11/11/2018
Comente aqui:
Voltar para a página anterior
download edição atual
FAROFA #02

saiba antes, saiba mais:

artigos

Bia Amorim

Bia Amorim

Toma a cerveja mais fresca

Bia Amorim

Bia Amorim

Tomando partido na cerveja

Bia Amorim

Bia Amorim

A cerveja que tinha

Luiz Horta

Luiz Horta

O testamento de um enochato