Para o topo
Farofa Magazine
Farofa Magazine
página inicial » Tira- gosto »

19 lugares onde beber boa cerveja em Ribeirão Preto

14/01/2020

por: Bia Amorim
19 lugares onde beber boa cerveja em Ribeirão Preto
Mnm.all via Unsplash

O Pinguim fez uma história em Ribeirão Preto. Dali nasceram todos os mitos, mas todas as verdades sobre a cidade do chope. Em tempos atuais, a cidade ganhou novos lugares para conhecer e beber cerveja fresca, brasileira, local.  

“Se não tem mar, vamos para o bar. ” Essa frase é provavelmente mineira, mas pode ser adaptada para as terras vermelhas da cidade de Ribeirão Preto. Com mais de 130 anos de história cervejeira, podemos sentar em qualquer bar, abrir uma cerveja e contar longas histórias sobre o mercado cervejeiro na cidade. É uma ótima novela e o jornalista Daniel Navarro contou na primeira edição da revista quando lançamos a Farofa Magazine (AQUI).

Nos dias de hoje, a lista de lugares para tomar uma cerveja gelada, com copo americano, com taça ou com tulipa é enorme. E tem de todos os tipos, com sommelier dando dicas ou apenas o garçom trazendo o que tem no cardápio. O interessante é que não existe uma rotina de estilos muito longa nas chopeiras e cada semana os engates de barris são de diferentes cervejarias. Sabores variados e frescos saem das torneiras dos bares ribeirão-pretanos, ou uma das geladeiras que tem boa escolha de garrafas puro malte, com uma boa dose de lúpulo, diferentes cores, com frutas ou não. Tem quem siga a lei de pureza alemã, a famosa Reinheitsgebot, e tem quem invente moda.

Abra a caderneta, chama o táxi e prepare-se para boa cerveja, de pilsen bem-feita a escuras stouts ou a brasileira e frutada catharina sour.

1. Armazém baixada

É mais um esquema balada. Um galpão bem no centro da cidade, localização com vista privilegiada para a chaminé da fábrica que um dia foi da Cia Paulista. O local abriga shows variados e um público eclético e jovem. Rola de ir paquerar ou com a turma ou de casal (todos os mais felizes e de todas as escolhas!). Já vi cervejas locais vendendo por lá, como a Maltesa, atualmente a Breeze e Colorado tem torneiras. Nada melhor que um show dançante e uma boa cerveja para embalar!

https://www.facebook.com/armazembaixada/

Armazém baixada. Foto: Mari Rosa (divulgação)

2. Bar do Urso

Recém-aberto, está onde por mais de uma década acolheu o Cervejarium. O antigo bar foi aberto por Marcelo Carneiro, fundador da Cervejaria Colorado. Antes disso, era um brewpub que fabricava seus chopes, na Av Independência (muita história cervejeira). Daí cresceu e virou fábrica e assim por diante (e hoje a marca pertence a Ambev). O lugar que antes era tímido, ganhou uma repaginação moderna e com a cara da franquia. O balcão de chopes é uma antiga geladeira. Com uma bela sacada bem ao lado da avenida, continua com cara de bar do interior. Dá para ver quem passa e ser visto por quem passa. Os chopes continuam sendo da Colorado e alguns convidados como a Cervejaria Pratinha, também da cidade.

Na geladeira, algumas garrafas de cervejarias artesanais convidadas e também importadas da Goose Island, direto da fábrica em Chicago, Estados Unidos. No cardápio, petiscos fritos e sanduíches, para acompanhar a cerveja gelada.

https://www.facebook.com/bardoursoindependencia/

Bar do Urso, Ribeirão Preto. Imagem: Divulgação 

3. Biergarten

Na contramão de parecer uma franquia, o pequeno bar com cara de belga tem sua autenticidade construída no trabalho do casal Gabriela e Marcelo. O bar é bem climatizado, tem um balcão de madeira cumprido e que abriga muito bem aqueles que como eu curtem o balcão. Ou passageiros sozinhos tentando fazer amizade no bar.

Música é assim como a cerveja e seus variados estilos, uma questão de gosto pessoal, mas para meu gosto, as escolhas de pequenas bandas ao vivo são muito boas. No cardápio, chopes da região, alguns importados e sempre uma curadoria bem feita nos rótulos da geladeira, que sempre trazem novidades caçadas no mercado artesanal. Para comer beliscos gostosos e ambiente familiar, para casais e turma de amigos que gostam de beber, despretensiosamente, mas bem.

Já falamos deles na Farofa (AQUI, AQUI)

https://www.facebook.com/bgtrp/

Biergarten, bastante animada quando tem boa música ao vivo. Foto: Divulgação

4. Cervejaria Colorado – Toca do Urso

Abriram um buraco no chão, bem ao lado da antiga árvore Ipê, que floresce todos os anos na vicinal da Rodovia Anhanguera. A obra no começo parecia não fazer sentido, mas tudo se encaixou e a arquitetura do bar que fica colado na fábrica da cervejaria Colorado nasceu já sendo aplaudida. Com muitos detalhes conectados com sustentabilidade, a obra é muito bonita e inusitada.

A antiga sala de brasagem (onde se “cozinha” os ingredientes da cerveja), agora é uma chopeira gigante, onde as pessoas fazem autosserviço. Precisa de ajuda? Tem sommelier à disposição para ajudar a escolher os diversos sabores ou fazer o serviço corretamente. Nas torneiras micro lotes da Colorado, cervejas colaborativas ou convidadas. No cardápio da cozinha aberta, coxinhas, sanduiches e petiscos criados especialmente para a região, com ingredientes locais. Pesquisa feita pelo Raphael Despirite, que cuida de vários cardápios de bares de cervejarias como Goose Island, Câmara Fria e Hoegaarden. Nos finais de semana é bom chegar cedo, pois com música ao vivo e muitos turistas, o clima é animado e cheio.

Já falamos deles na Farofa (AQUI)

https://www.facebook.com/tocadoursocolorado/

Toca do Urso. Foto: Divulgação. 

5. Cervejaria Invicta

A cervejaria já tem alguns bons capítulos de história, foi fundada em agosto de 2011, quando o mercado cervejeiro começava a aquecer seus motores. O mestre-cervejeiro e fundador da marca Rodrigo Silveira, quando jovem trabalhou na Colorado. Assim como muitos (de nós) se apaixonou pelo ramo e seguiu carreira até abrir a pequena fábrica em um setor afastado da cidade, bem próximo da faculdade USP. Na movimentada Av do Café, já está em seu segundo endereço e mais do que duplicou de tamanho.

Faz boa cerveja, com bastante constância de qualidade e produz muita lager pilsen para os novatos, mas double ipa para os amantes. Ficou famosa com sua cerveja 1000 IBU´s e a marca virou o símbolo da cerveja. Hoje tem um espaço grande, que comporta turmas de amigos ou pessoas que curtem um bom rock.

Uma das coisas mais legais é que você tem desconto no litro do chope, conforme compra. E pode comprar um growler pet para tomar ali, pagando mais barato no litro! Tem um cardápio com bons hambúrgueres. Se beber um pouco mais, passa na lojinha de insumos, que fica ao lado das mesas, e pode preparar sua própria cerveja.

A cervejaria já é conhecida e vende no Brasil todo. Acabou de abrir uma filial do bar em São Paulo, na Pompéia.

Já falamos deles na Farofa (AQUI, AQUI, AQUI, AQUI)

https://www.facebook.com/cervejariainvicta/

Cervejaria Invicta. Foto: Bia Amorim 

6. Cervejaria Walfänger

Não diria que é Ribeirão Preto, porque chama Bonfim Paulista e tem cep próprio, mas é uma miniatura de cidade, conurbada em Ribeirão Preto. Neste charmoso vilarejo, cercado de condomínios bacanudos, fica a fábrica da Walfänger. Pequena, mas tem capacidade de produzir até 60 mil litros por mês.

Aqui a lei de pureza alemã é seguida à risca e até o cardápio tem tradicionais petiscos alemães! O restaurante que serve ótimos comidas com carne de porco, tem uma parede envidraçada para a cervejaria e suas panelas de inox e tanques. Com cadeiras trazidas de Bali, talhadas em madeira, o ambiente é requintado e tem deliciosa cerveja de trigo mais fresca impossível. Bom lugar para harmonizar joelho de porco com doppelbock.

Na área externa, um delicioso biergarten na sombra das árvores. A marca se consolidou com seus eventos temáticos e cervejeiros. Com um ousado projeto de expansão, tem quiosque no ShoppingRibeirão e parece querer avançar com modelo de franquia.

Já falamos deles na Farofa (AQUI, AQUI, AQUI)

https://www.facebook.com/cervejariawalfanger/

Cervejaria Walfänger. Foto: Divulgação.

7. Empório Santha Terezinha

Fica dentro do shopping Iguatemi. A decoração é estilo Mercado Municipal, só que mais chique. Entre baldes pendurados, uma chopeira grande e uma geladeira cheia. As prateleiras do empório são bastante variadas e é possível escolher de marcas locais a importadas em garrafas grandes e requintadas. Divide espaço com vinhos, destilados e todo tipo de bebida. Tem um sommelier para ajudar nas escolhas líquidas.

No cardápio pratos com pouca sofisticação, mas muito saborosos. Você ainda pode montar da maneira que quiser sua tábua de frios e comer junto a um pãozinho que sai de hora em hora.

https://www.facebook.com/emporiostatherezinha/

Santa Therezinha. Foto: Rafael Almeida.

8. Empório Toscana

Primeiro abriu as portas em um pequeno imóvel que era uma casinha nos moldes antigos de cidade pequena. Um mix de produtos “gourmets”, vinhos, produtos locais e coisa ou outra importada e algumas cervejas. Na calçada rolava brassagem de cerveja caseira nos finais de semana e aquele encontro da galera que curtia cerveja artesanal quando ainda era “tudo mato”.

Tijolo a tijolo cresceram e mudaram para um bairro com acesso mais fácil, em uma casa grande, no modelo cidade do interior. Chopeira, geladeiras maiores e diversidade de produtos com a curadoria do dono, o Almir. Serve também sanduíches caprichados no pão ciabatta bem feito e bastante recheio. Hoje o empório tem área externa, música ao vivo, espaço para eventos e até um clube mensal de cerveja com benefícios para os associados.

https://www.facebook.com/emporiotoscanabeliscaria/

Geladeiras completas no Empório Toscana. Foto: Divulgação. 

9. Guitar Beer

É um pequeno bar que fica no Jardim Irajá. Discreto, o lugar tem opção de chopes e boas escolhas em garrafas, como a Altbier da Bamberg, que é de Votorantim, SP. Aquele lugar para tomar “uma” voltando para casa ou no passeio com o dog.

Vez ou outra tem foodtrucks parados na calçada já que o bar não tem cozinha. Na ruazinha que de um lado é um mar de prédios, do outro, pequenos negócios de comidas, roupas e agora até sorveteria, reina sozinho o deck de madeira com 4 mesinhas. Uma região de alto poder aquisitivo, mas que talvez o paladar seja mais do vinho. O bairro tem melhorado as opções de gastronomia de uma maneira geral.

https://www.facebook.com/guitarbeeroficial/

Chope no Guitar Beer. Foto: Divulgação.

10. Joe Beer

Dentro do Novo Mercadão da cidade, o Joe tem seu balcão desde a inauguração do mercado. Este na zona Sul da cidade, e não no Centro. Com opções a ótimo custo/benefício, lá não tem firula com relação as cervejas e o cardápio não é formado exclusivamente por artesanais. É possível tomar uma Heineken bem gelada com um queijo comprado na banca da esquina.

11. Mestre-Cervejeiro.com

A franquia que tem sua matriz em Curitiba (terras de excelentes cervejas, cafés e gastronomia em geral), abriu as portas na cidade faz pouco tempo. Com mais de 60 lojas em todo o Brasil, as opções de cervejas são muito amplas. Os clássicos mais clássicos eles têm =) . As novidades mais trends, eles têm também. O balcão é pequeno, mas dá até para levar seu cachorro!

Apesar de não ter cozinha, dá para beliscar umas torradinhas com os queijos fundidos da Pomerode, como o creme de Parmesão Kraeuterkaese.

https://www.facebook.com/MestreCervejeiro/

Pequena e agradável loja do Mestre-Cervejeiro.com em Ribeirão Preto

12. Milwaukee American Bar

Aqui a palavra BBQ faz parte da ambientação, bem cara de bar americano, com palquinho, mesas nas paredes com sofá, rock and roll e clima descontraído. Apesar de poucas escolhas, a casa tem algumas opções artesanais, como a Lund, mas agrada bem na variedade de cervejas conhecidas e leves, além de ótima carta de drinques.

New Mwk Ribs, Brisket, Smoked Chicken, Mini Pulled Pork, Mini Burguer, Mini Hot Dog são palavras que pedem uma cerveja mais lupuladas para ajudar! O lugar tem um ótimo espaço Kids para os pais que querem fazer um passeio com os menores também. Fica no piso superior da Harley-Davidson, aquela famosona loja de motos super iradas. O clima é esse.

https://www.facebook.com/milwaukeeamericanbar/

Casa cheia, música e cerveja com a galera. Foto: Divulgação 

13. Noipê

Um dos links mais acessados ano passado na Farofa foi o review que eu fiz quando inaugurou o Noipê (AQUI) . O bar tem uma arquitetura deslumbrante e muito cuidado na decoração, elegante e com cara de brasileira. No cardápio de comidas, uma variedade de itens para comer beliscando devagar ou jantar uma boa refeição. A carta de drinques é o ponto alto da casa, complexa e moderna.

As opções de chope e cerveja não são muitas, mas já é um bom começo para quem quer dividir a mesa com amigos com gostos diferentes e querem um lugar descolado e com várias opções. O bar fica ao lado do shopping Iguatemi, em uma região nova e muito bonita da cidade, com condomínios de alto padrão.

https://www.facebook.com/noiperestaurante/

Balcão do Noipê. Foto: Bia Amorim

14. Point SP 330

Na rua com maior concentração de academias, pilates e empresas do ramo da beleza, fica o Point, distribuidora e taproom da cervejaria SP 330. Muito provavelmente é a melhor IPA da cidade, na minha opinião, a Californication. Lá você vai encontrar outras opções do estilo IPA, que para cada receita ganha uma versão diferente. Uma hidratação mais caprichada depois do treino, que tal? Água filtrada e gelada à vontade.

Os sócios estão sempre na bancada servindo chope e conversando com os clientes que já são habitués da cerveja e do rock da casa. Para acompanhar, peça a deliciosa empanada de carne, receita trazida junto com o argentino que é sócio da cervejaria, o Tio Limongi.

Já falamos deles AQUI

https://www.facebook.com/pointsp330/

18 torneiras à disposição no Point SP 330. Foto: Divulgação. 

15. Sem Fronteiras

Os bares centrais caíram no gosto da cerveja artesanal! Com aquele estilo “mesa na calçada” e decoração que não assusta os mais desapegados, a música é sempre rock and roll em uma seleção eclética. O atendimento é atencioso e o dono está sempre por ali para conversar sobre cerveja. O bar tem a tradição de fazer pequenos eventos em datas temáticas, além de acontecerem algumas palestras e degustações guiadas.

No cardápio muitos petiscos fritos e algumas opções vegetarianas interessantes. Os chopes da casa (Macumba) são fabricados no estilo “ciganos” e eles trazem sempre as cervejarias da região do estado de São Paulo. Você pode tomar Satélite super fresca (cigana produzida em Jaboticabal), Leuven (Piracicaba) entre outros rótulos. As invencionices são bem-vindas e já receberam licor com Russian Imperial Stout servida do barril. Tem Eisenbahn em garrafa a ótimo custo.

Falamos deles AQUI

https://www.facebook.com/semfronteirasbar/

Sem Fronteiras, chopes regionais. Foto: Carol Koff

16. Seo Tibério

Dentro do Arena Eurobike, o estádio de futebol de um dos times da cidade, o Botafogo, o recém reformado espaço agora conta com bar da cervejaria Walfänger e são vizinhos do Hard Rock Café (que deve abrir, mas até o momento ainda não foi inaugurado), ali no estádio também.

Ali tem um clima de bom samba, sempre em um batuque alegre e brasileiro. No cardápio clássicos do boteco. Nas chopeiras, as cervejas frescas de Bonfim Paulista. E se você gosta de pilsen, prove a helles da casa, são muito parecidas apesar da nota de malte estar mais presente no estilo alemão.

https://www.facebook.com/seotiberio/

Samba, bem nacional. Foto: Divulgação

17. Una Gastronomia

Mais um empório na lista com boa carta de cervejas e que serve em mesas no deck de madeira, anexo a uma varanda e sombra de uma belíssima árvore. Fica bem na esquina da Av Itatiaia com a Av Independência, ponto bastante movimentado da cidade. Com muitas opções em vinhos, ali é uma referência para quem gosta de classe e um toque a mais de sofisticação. O cardápio é variado e pode-se apenas comer um queijo com pães enquanto joga conversa fora e bebe uma cerveja no meio da tarde.

https://www.facebook.com/unaemporioegastronomia/

Lounge do Una, na parte interior. Foto: Divulgação

18. Vila Dionísio

O tio mais velho da turma, este pub já é um clássico na cidade. Com clima mais noturno é todo fechado e com decoração ao estilo Londres. Tem uma cabine telefônica vermelha que é ótima para fazer fotos, muita madeira e pôsters de marketing cervejeiro para todos os lados. Tem dois palcos e dois shows que vão de blues ao rock com bandas covers e pista cheia. Vale entrar para ver a programação.

Nas torneiras muitas opções e chopes para todos os gostos e bolsos. Hoje em dia eles tem marca própria de cervejaria cigana e ótimas versões de ipa e pale ale. As geladeiras já foram mais recheadas em uma época que o dólar deixava a gente beber importadas, mas não é muito mais o caso, apesar de ainda ter ótimas opções. O público é eclético e pode ter galera de faculdade e um amigo do seu tio, avô!

https://www.facebook.com/viladionisioRAO/

Vila Dionísio em Ribeirão Preto. Foto Erick Mem

19. Weird Barrel

Para piratas que gostam de se sentir em casa, o convés do brewpub é o lugar certo. Com clima de lugar antigo, paredes pretas e no tijolo, tem um ar rústico e muita madeira trabalhada à mão. As cervejas da casa são feitas ali mesmo pelo mestre cervejeiro João Becker e podem ser espiadas nos tanques por um buraco na parede, bem ao lado da fonte de água filtrada, gelada e grátis que acompanha a bebedeira.

Tem boa opção de lanches e algumas poucas opções de petiscos, limitado pelo tamanho minúsculo da cozinha. Vegetarianos podem ir sem medo que tem opção para piratas que não comem carne.

Com pequenos eventos próprios, são conhecidos pelos projetos divertidos, sempre com o tom da pirataria em seu marketing de relacionamento.

Já falamos deles na Farofa (AQUI, AQUI, AQUI)

https://www.facebook.com/WeirdBarrel/

A Weird Barrel conta com clientes que são fãs e VIP´s. Um projeto fez a cerveja dos melhores piratas bebedores de cerveja. Foto: Divulgação 

Lembrando sempre:

Link UBER

Se beber não dirija

Beba com moderação

Só beba depois dos 18 anos

Não seja babaca depois de beber

Sugestões da casa:

 

Tira- gosto
155 cervejas brasileiras para provar em 2020

155 cervejas brasileiras para provar em 2020

De Norte a Sul do país, o Brasil tem feito muita cerveja de qualidade. Para os que gostam de ter uma lista, que tal uma bem completa com muitaaaaa cerveja para experimentar?
24/01/2020
Tira- gosto
10 opções de presentes gastronômicos para o seu final de ano

10 opções de presentes gastronômicos para o seu final de ano

A Farofa Magazine fez uma curadoria especial de presentes para quem ama comer e cozinhar.
29/11/2019
Tira- gosto
11 sugestões para quem não bebe álcool

11 sugestões para quem não bebe álcool

Selecionamos 11 bebidas deliciosas para te acompanhar na próxima festinha.
30/09/2019
Comente aqui:
Voltar para a página anterior
download edição atual
FAROFA #3

saiba antes, saiba mais:

artigos

Bia Amorim

Bia Amorim

O prêmio de pior cerveja

Marcia Daskal

Marcia Daskal

A dieta do bom humor

Igor Maurício Barreto

Igor Maurício Barreto

Será a iminência da era do Temakiojo?

Guto Procópio

Guto Procópio

#1 - A nova cerveja Padrão

Marcelo Whately

Marcelo Whately

Você sabia que a Volkswagen produziu mais salsichas do que carros em 2019?

Thalita Cacho

Thalita Cacho

Uma Mistura Arretada em Evolução