Idealizado por mulheres, Beer Summit vai debater diversidade, equidade e inclusão no mercado cervejeiro

Idealizado por mulheres, Beer Summit vai debater diversidade, equidade e inclusão no mercado cervejeiro

- em Eventos
263

Faltam poucos dias para o Beer Summit 2020, o maior evento online de conhecimento cervejeiro da América Latina, que começa no dia 4 de dezembro e, além de conectar grandes nomes do mercado cervejeiro mundial, também reforça o compromisso do Science of Beer em tornar o universo da cerveja mais diverso e plural.

O Beer Summit é idealizado e organizado por mulheres. Aline Araújo, professora do Science of beer é uma das responsáveis pela curadoria das palestras e pela comunicação do Beer Summit, lembra que a maior parte dos grandes eventos cervejeiros do Brasil são organizados por homens e que o Beer Summit é um marco nesse sentido.

Nosso time de organização e idealização é protagonizado por mulheres e isso faz com que
tenhamos um olhar mais atento em relação à necessidade de compor um quadro mais
diverso de palestrantes/convidados
”, destaca Aline.

Conteúdo gratuito sobre diversidade, equidade e inclusão 

A preocupação com a busca por maior diversidade no mercado cervejeiro e pela democratização do ensino de cerveja, uma das bandeiras do Science of Beer, também se reflete na programação do Beer Summit. Uma das cinco trilhas de conteúdo do evento é a “Trilha 0: Diversidade, equidade e inclusão”.

Com palestras e mesas redondas no dia inaugural e de fechamento, a Trilha 0 tem acesso totalmente gratuito. “Decidimos colocar essa trilha de conteúdo como gratuita, pois acreditamos que antes de ser ter conhecimento técnico, um bom profissional deve estar bem alinhado e familiarizado com os preceitos básicos de diversidade, equidade e inclusão”, ressalta Amanda Reitenbach, fundadora do Science of Beer e uma das idealizadoras do Beer Summit.

Gisele Russano, gerente de negócios internacionais do evento ainda destaca: “O acesso dessa trilha também se mantém gratuito para que possamos ter um maior alcance e democratizar o acesso a esse tipo de informação que consideramos imprescindível para o mercado”.

Para a professora do Science of Beer Sara Araújo, “Participar do Beer Summit é poder romper com o silêncio imposto a corpos como o meu, é combater o epistemicídio , é poder estar e ser plural, polifônica, ampliar as vozes.” Sara é uma das convidadas da mesa redonda “Como podemos combater o Racismo?”.

O que vai ter no Beer Summit

  • Palestra Karina Aggarwal – Mulheres na Índia e a visão sobre consumo e trabalho relacionado ao setor de bebidas alcoólicas
  • Palestra Hélène Spitaels – Mulheres e cerveja: um papel a se reivindicar Itzela Vasquez entrevista Bailey Spaulding – Diversidade e autoconfiança – Acredite em si mesmo!
  • Mesa redonda “Pretas Cervejeiras”: com Madu Vitorino, Juliana Baraúna, Jaciana Melquíades e Lorena Coimbra.
  • Mesa redonda “Movimentos cervejeiros femininos na América Latina”: com Dora Durán,Jéssica Martínez Ignorosa,Karen Borensztein,Andrea Huerta
  • Mesa redonda”The Brewing Change Collaborative”: organização com a missão de promover diversidade, igualdade e inclusão para pessoas de cor na indústria cervejeira.
  • Mesa redonda “Como podemos combater o Racismo?” com Eduardo Sena, Sara Araújo e Diego Dias

Além disso, a trilha também conta com a apresentação oficial da mestre Cilene Saorin. Amanda Reitenbach reforça que a expectativa é de que o Beer Summit contribua para a construção de um mercado cervejeiro mais plural. “Acreditamos que um mercado mais diverso e plural é fundamental para a construção de uma  sociedade mais saudável. Se gerarmos reflexões em apenas uma pessoa, inspirando mudanças, nosso evento já terá cumprido o seu papel.

Você também pode gostar

Science of Beer lança kit para treinamento sensorial

Aromas são divididos em kits de famílias específicas que podem ser usados para treinamento olfativo e recuperação do olfato em pacientes que tiveram Covid-19.