Quais as expectativas para o setor de food service em 2022?

Quais as expectativas para o setor de food service em 2022?

- em Empreender, Matérias
237
Felipe Meciano e Oliver Dias, fundadores da Best Gourmet: novos comportamentos prometem guiar o setor de food service pelos próximos anos. | Foto: divulgação

Há dois anos, o setor de food service tem sido afetado diretamente pela pandemia de Covd-19. A crise financeira foi amenizada em bares e restaurantes que conseguiram adaptar suas ofertas ao delivery, mas, os que não tiveram essa oportunidade sucumbiram a uma das piores crises econômicas das últimas décadas.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA), o food service foi responsável por 33,1% das vendas da indústria de alimentos no mercado interno nos últimos 10 anos. Porém, por conta das restrições impostas na pandemia, em 2020 obteve uma queda de 24,3% nas vendas. No entanto, antes da crise, de acordo com a ABIA, o serviço crescia em média 10% por ano.

Segundo a Associação, o setor de food service fechou 2021 com 27% da participação nas vendas totais da indústria de alimentos, o equivalentente a R$ 173,3 bilhões. Os números mostram um pequeno crescimento de 3,1% em relação ao ano de 2020.

Setor de food service deve crescer em 2022

Um estudo feito em conjunto pela Associação Nacional de Restaurantes (ANR), da consultoria Galunion e do Instituto Foodservice Brasil (IFB), revelou que 63% dos bares e restaurantes ainda não retomaram ao patamar de vendas que estavam antes da pandemia. Para 48% dos entrevistados, a expectativa é que retomem ao elevado número de vendas nos próximos três anos.

Felipe Meciano, sócio e fundador da franquia Best Gourmet Club, aplicativo de assinatura que dá acesso ao clube de descontos nos melhores restaurantes de várias cidades brasileiras, conta que a expectativa para 2022 são as melhores. “Neste início de ano já registramos um aumento na procura por novas franquias. Isso nos mostra que as pessoas estão querendo investir no setor de food service, salienta.”

Recuperação total dos estragos na pandemia

De acordo com dados da ABIA, a expectativa é de recuperação total para este ano. O levantamento diz que a perspectiva é de alta nas vendas sendo em torno de 15% a 20%, elevando para mais de 28% em 2022, o que equivale a R$ 166,9 bilhões. Para a Associação, a retomada na alta das vendas é por conta do controle da economia e o avanço da vacinação.

Quando falamos sobre o crescimento em nível mundial a expectativa de aumento é ainda maior. Um estudo feito pela Research and Markets aponta que o esperado para este ano é atingir em torno de U$ 250,4 bilhões no ramo.

Desafio so setor de food service para os próximos anos é tirar o consumidor de casa | Foto: Unsplash

Novo estilo de vida do consumidor

Em um relatório divulgado no ano passado pela National Restaurant Association, revela dados sobre o novo estilo de vida do consumidor. Cerca de 53% dos adultos entrevistados afirmaram que atualmente é fundamental comprar comida para a viagem ou por delivery, por questões de prevenção. Além disso, 68% declararam que estão mais propensos a comprar alimentos para receber em casa ou no trabalho.

Para atrair o público que ainda insiste em comer apenas em casa, o sócio e fundador da Best Gourmet afirma que o aplicativo disponibiliza alguns benefícios para tirar essas pessoas de casa. “Nosso principal atrativo é disponibilizar descontos agressivos. Um deles é 100% de desconto no segundo prato, ou seja, compre um prato e ganhe outro. Esse tipo de desconto tem funcionado muito bem e como trabalhamos com um app, temos os dados que comprovam que mesmo um desconto agressivo o restaurante parceiro ainda tem um lucro bom, explica.”

Quando falamos em nível nacional, esse novo estilo de vida do consumidor também foi alterado. A Galunion/Instituto Qualibest entrevistou 1.102 pessoas e 35% delas disseram que consideram a higiene e segurança como os principais critérios para escolher um restaurante. Além disso, 22% buscam por uma alimentação gostosa e 16% querem apenas pagar um preço justo na comida.

Ainda de acordo com a entrevista, 82% passaram a buscar espaços que sejam abertos e ventilados; 13% responderam que não se importam muito com o tipo de espaço e apenas 5% preferem praças de alimentação em shoppings ou centro comerciais.

Inovações para tirar os clientes de casa

De acordo com Felipe Meciano, o Best Gourmet Club oferece um dos principais atrativos para o consumidor atualmente, os cupons de desconto. “A principal vantagem é a compensação financeira, pois te oferece uma excelente oportunidade de arriscar novas experiências gastronômicas. Atualmente o objetivo principal do app é de atrair o público para frequentar restaurantes e bares presencialmente.”

Além disso, a utilização do QR Code está muito forte e em 2022 será cada vez mais comum encontrar o sistema nas redes de restaurantes. Por conta das medidas preventivas e protocolos de segurança para prevenção da Covid-19 muitos restaurantes deixaram de oferecer o seu cardápio físico para evitar riscos de infecção, com isso, o cardápio físico foi substituído pelo digital com acesso através do QR Code.

Também é possível fazer pagamentos através do código, seja com cartão de crédito, débito, carteiras digitais e Pix. Com o QR Code é possível reduzir os custos, melhorar a experiência do cliente e aumentar o volume de feedbacks recebidos.

Você também pode gostar