Mocotó faz menu com baixo teor de gordura para pessoas com doença rara

Mocotó faz menu com baixo teor de gordura para pessoas com doença rara

- em Comer, Matérias
Menu inclui aperitivos, prato principal, sobremesa e drink | Foto: Celso Yamachita

O chef Rodrigo Oliveira, que comanda o restaurante Mocotó, desenvolveu um menu  especial para pessoas portadoras de quilomicronemia familiar (SQF), uma doença rara que impede o metabolismo de gordura.

O cardápio com petisco, entrada, prato principal, sobremesa e drink não alcoólico tem baixíssimo teor de gordura e açúcar a fim de adequar a gastronomia sertaneja à restrita dieta alimentar de pessoas com a síndrome. A ação é parte de uma parceria do restaurante com a PTC Therapeutics no Brasil, biofarmacêutica global, que lançou a campanha Comer sem Medo. O objetivo é levar informação e sensibilizar o público para a doença, ainda pouco divulgada.

O nome do restaurante – que existe há 49 anos na Vila Medeiros, em São Paulo – também passou a ser Mocotó SQF durante a campanha, que também lançou o livro “Descobrindo novos sabores: receitas práticas e regionais especialmente adaptadas para SQF”, em colaboração com nutricionistas. A edição traz opções de pratos com baixo teor de gorduras, todos atraentes e fáceis de serem desenvolvidos mesmo por quem não tem muita experiência na cozinha. Disponível para download neste link.

Sobre a SQF

A SQF é uma doença rara e hereditária de modo recessivo, ou seja, a pessoa afetada precisa herdar de ambos os pais os genes alterados para desenvolvê-la. Sendo assim, se pai e mãe carregam o gene alterado, cada filho do casal tem 25% de chance de ser afetado pela doença. Estima-se que a doença afete entre uma e duas a cada 1 milhão de pessoas no mundo e ainda não há dados oficiais de prevalência no Brasil.2,3

A doença se caracteriza por uma falha no gene responsável pela produção da enzima lipoproteína lipase (LPL), ou por falhas em outros genes associados à função da LPL, que tem o papel de metabolizar os triglicérides.1 Com isso, ocorre um acúmulo de quilomícrons, que são partículas de gordura que transportam os triglicérides pelo sistema sanguíneo. Esse excesso eleva muito as taxas de triglicérides, desencadeando dores abdominais, pancreatites, alterações nos vasos da retina, e lesões cutâneas, chamadas xantomas eruptivos.2 Para minimizar as complicações da SQF, o paciente deve se submeter a uma dieta muito restrita por toda a vida, normalmente de até 20 gramas de gordura por dia.

Você também pode gostar

21 de maio é Dia Internacional do Chá: conheça 12 curiosidades sobre a bebida 

Bebida atrai público brasileiro e pesquisas indicam tendência