Brasil é o país mais vegan-friendly da América Latina

Brasil é o país mais vegan-friendly da América Latina

- em Comer, Matérias

A oferta de produtos à base de plantas, e de locais que oferecem opções veganas em seus cardápios continua crescendo. De acordo com dados da plataforma Happy Cow e da organização internacional Veganuary, atualmente, a América Latina conta com mais de 9 mil locais com opções veganas e o Brasil lidera o ranking de ofertas veganas do continente, com 32,4% do total.

Ainda segundo o estudo, o Brasil possui mais de 2.900 locais com opções para quem segue uma alimentação baseada em vegetais. Da mesma forma, São Paulo lidera como a cidade mais vegan-friendly da região, com 573 alternativas.

Diferentemente da tendência da maioria dos países da América Latina, no Brasil, a categoria delivery se posiciona em segundo lugar, atrás da categoria restaurante. Em relação às cidades, as que apresentam maior presença desse serviço são Rio de Janeiro e São Paulo.

“É incrível finalmente ver esse crescimento na América Latina. Alguns desses países sempre foram considerados extremamente difíceis para os veganos, mas hoje algumas empresas latino-americanas chegam a liderar o mundo em inovação, como a chilena NotCo”, disse Eric Brent, fundador da HappyCow.

Ranking das cidades

Em relação às cidades latino-americanas com mais lugares com opção vegana, São Paulo, Buenos Aires e Cidade do México se posicionam nas primeiras colocações, seguidas por Santiago, Bogotá e Rio de Janeiro.

Em relação às categorias, o México se posiciona como o país com maior número de restaurantes 100% veganos (447), seguido do Brasil e da Colômbia (418 e 120, respectivamente). Em relação à categoria de lojas veganas especializadas, o crescimento ainda é lento na região, liderado pelo Brasil, e com destaque a Chile, Argentina e México, posicionando esta categoria entre os 5 maiores negócios por país.

O estudo analisou a oferta vegetal da Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Uruguai, Paraguai, Peru, México e Venezuela, e considerou diferentes negócios: restaurantes, lojas de produtos naturais, lojas veganas, padarias, delivery, lanchonete, sorveteria e food truck, entre outros.

Você pode consultar todos os resultados do estudo AQUI.

Veja também: número de veganos e vegetarianos cresceu 75% no Brasil. 

 

 

Você também pode gostar

21 de maio é Dia Internacional do Chá: conheça 12 curiosidades sobre a bebida 

Bebida atrai público brasileiro e pesquisas indicam tendência