Projeto une 33 cervejarias brasileiras em produção simultânea de cerveja selvagem à base de mandioca

Projeto une 33 cervejarias brasileiras em produção simultânea de cerveja selvagem à base de mandioca

- em Beber, Inovar, Matérias, Produzir
Micro-organismos presentes na mandioca irão fermentar a cerveja. Foto: Cervejaria Pestana
Apoiados pela Abracerva, associação nacional do segmento, fabricantes artesanais em dez estados e DF buscam identificar terroirs da bebida no país

 

Líquido extraído na prensagem da mandioca durante a produção de farinhas e tapioca, e utilizado na culinária do Norte do Brasil, a manipueira será a base de uma produção coletiva e simultânea de 33 cervejarias artesanais brasileiras em dez estados. O lançamento oficial do projeto, apoiado pela Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), será na próxima quarta-feira (31/8), em evento na Cervejaria Nacional, a partir de 19h horas.

O nome do projeto significa “o que brota da mandioca”, na língua Tupi. A partir de uma receita comum, os cervejeiros adicionarão leveduras tipicamente brasileiras, extraídas da manipueira. A ideia é que os micro-organismos de cada localidade sejam protagonistas no produto final, que ficará pronto dentro de 12 meses – depois da fermentação e de um período de maturação em barris de madeira na temperatura ambiente de cada local.

“É muito importante para o amadurecimento do mercado cervejeiro trazer discussões como terroir, levedura selvagens, com ingredientes da multiplicidade que o universo da diversidade brasileira tem como um todo. Seja de madeira, de fruta, de leguminosas, de raízes, de folhas, etc.

Poder mostrar isso no universo da cerveja aproxima mais de um público diverso, aproxima da gastronomia, dos sabores que são tão nossos e também saberes dos povos originários, tradicionais e que estão aqui a tanto tempo, estavam esquecidos e trazer essa homenagem.

Este projeto é importante por toda essa diversidade de temas e toda essa dimensão de saberes e sabores, que homenageia e traz para discussão científica brasileira, trazendo muita maturidade para o mercado de cerveja.” explica Aline Smaniotto sommelière de cervejas e antropóloga

Cada cervejaria buscou fontes de manipueira em sua cidade ou região e realizou uma primeira fermentação do líquido para gerar a quantidade necessária de micro-organismos que serão usados na a cerveja. A expectativa é obter uma cerveja única, que só pode ser produzida em cada uma das cidades do projeto, com aromas e sabores próprios, já que o processo de fermentação também é responsável por conferir essas características.

Carola Carvalho / Spacebeer.
Cervejaria Nacional vai receber lançamento em São Paulo

“Neste primeiro ano, já conseguimos a adesão de mais de 30 fábricas, e a tendência é crescer nas próximas edições. Nosso objetivo é, mais do que isso, aprimorar a ideia de cerveja brasileira, ou melhor, de cervejas brasileiras, já que cada cidade terá a sua própria e única cerveja”, avalia Gilberto Tarantino, presidente da Abracerva.

Sobre a Abracerva

A Associação Brasileira de Cervejarias Artesanais (Abracerva) é uma entidade sem fins lucrativos que atua nacionalmente em defesa dos interesses das cervejarias independentes e do mercado de cervejas artesanais. É a maior entidade do setor em número de associados, representando 800 pequenas cervejarias, brewpubs, bares, distribuidores, fornecedores e profissionais que trabalham diretamente com cervejas artesanais.

Você também pode gostar

Cerveja artesanal um olhar em 2024

O mercado da cerveja artesanal como conhecemos atualmente